Gervasio Núñez não consegue se desfazer do sorriso no rosto. É fácil explicar: diante do Bangu, no sábado, ele não só tomou conta do meio-campo alvinegro, como marcou o primeiro dos dois gols da vitória por 2 a 0. Com a expectativa de que, coletivamente, o time apresente um avanço ainda maior, nesta terça-feira, contra a Portuguesa, às 20h30m, em São Januário, Yacaré desfruta do início promissor:

— Estou feliz por começar desta maneira: marcando e ganhando. A minha família estava no estádio, e nós todos saímos felizes.

Gervasio também não consegue se desfazer da timidez. Enquanto tenta decifrar o portunhol ensaiado pelos repórteres, cantarola, a pedido de um deles, que los cumpla feliz (o “Parabéns para você” em espanhol). É uma espécie de homenagem a si mesmo: na última sexta-feira, o argentino completou 28 anos.

Se boa parte do elenco faz coro ao discurso de que o time precisa de reforços para o ataque, Yaca prefere dar uma força a Luis Henrique. Ele explica que precisa conhecer melhor os meninos do elenco. Um rosto rival, porém, já lhe é familiar:

— Conheço bem o Mancuello. Nós temos características parecidas, acho que jogamos na mesma posição. Desejo sorte a ele, mas, quando nos encontrarmos, espero que o Botafogo vença.

Fonte: Extra Online