Personagem do clássico contra o Flamengo, o meia Tomas foi o centro das atenções nesta terça-feira no Estádio Nilton Santos. Após participar de uma atividade na academia do clube, o camisa 11 teve uma tarefa inglória: conceder uma entrevista coletiva. Tímido, o jogador não conseguiu disfarçar o desconforto com a situação. Questionado se gostaria de estar atrás do microfone, o meia foi sincero.

 

Bill, Carleto e Pimpão brincam com Tomas
Bill, Carleto e Pimpão brincam com Tomas Foto: Nelson Lima Neto

– Gosto muito pouco de falar. Se eu pudesse, não estaria aqui – disse aos risos.

Sua presença na sala de imprensa foi justificada pelos jornalistas pelo gol feito contra o Flamengo.

– Se você não quiser falar, melhorar para de fazer gol em clássico – falou um repórter, recebendo logo a resposta.

– Se for assim vou voltar aqui sempre – retruncou Tomas.

O jeito acanhado do camisa 11 não é novidade para os companheiros. Tanto é que um trio acabou assistindo a coletiva para saber o desempenho de Tomas à frente das câmeras. Após a última resposta do jogador, o meia foi festejado por Bill, Carleto e Pimpão.

– Acabou o sofrimento, Tomas – brincava Bill.

 

Foto: Nelson Lima Neto

Sobre o gol da vitória contra o Flamengo, Tomas arriscou mais palavras que o habitual. O jogador aproveitou para confessar que o duelo contra o Rubro-negro foi sua segunda vez no Maracanã.

– Estou muito feliz em ter feito o primeiro gol pelo Botafogo. Na hora que a bola pegou na trave, achei que ela entraria do outro lado. Ainda bem que ela bateu no Paulo Victor e entrou – disse Tomas, antes de concluir:

– Fui pela primeira ao Maracanã aos 12 anos. Era uma excursão que fiz para avaliações no Rio de Janeiro. Aproveitamos o tempo livre para tirar fotos no Maracanã. Voltar ao estádio para decidir um clássico com 50 mil pessoas foi maravilhoso.

Fonte: Extra Online