O torcedor botafoguense que foi ao Maracanã neste domingo sabia que o dia ia ser de apreensão. Não dependendo apenas de si para conquistar uma vaga na Libertadores do ano que vem, o Glorioso fez a sua parte e venceu o Criciúma por 3 a 0. Nas arquibancadas, era um olho no campo e o outro nos rivais que disputavam um lugar no G-4. A situação levou, inclusive, a uma cena inusitada. Ao fim da partida, a torcida passou a incentivar o Vasco, que enfrentava o Atlético-PR em Joinville, e que com uma vitória já garantiria o Alvinegro na Libertadores em 2014.

Botafogo comemoração jogo Criciúma (Foto: Satiro Sodre / SSPress)
Jogadores do Botafogo comemoram a vitória com a torcida no Maracanã (Foto: Satiro Sodre / SSPress)

O jogo em Santa Catarina atrasou mais de uma hora por causa de confrontos entre torcedores, e ainda estava no intervalo quando a partida no Maracanã terminou. Por pedido da diretoria do Botafogo, o placar eletrônico do Maracanã só informou o resultado dos jogos após o apito final. Ao saberem do gol de empate do Cruz-Maltino, os alvinegros vibraram muito e passaram a gritar: “O Vasco é o time da virada, o Vasco é o time do amor”. A euforia cessou e deu lugar a vaias quando o placar anunciou o segundo gol do Furacão. Ainda assim, sobrou ânimo para provocações ao rival Fluminense, que foi rebaixado para a Série B mesmo com a vitória diante do Bahia, com um  “Adeus, Nense”. Quando foi anunciada a derrota do Goiás para o Santos, mais aplausos.

O Botafogo terminou o Campeonato Brasileiro na quarta posição, com 61 pontos, e agora espera a decisão da Copa Sul-Americana para saber se disputará a Libertadores em 2014. Os alvinegros precisam torcer para que a Ponte Preta perca a final para o Lanús, quarta-feira, na Argentina. Na partida de ida, em São Paulo, empate por 1 a 1.

Fonte: Globoesporte.com