Não será mera impressão se, na próxima rodada do Brasileiro, alguém achar que as torcidas cariocas estão menos barulhentas. As organizadas de Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo foram proibidas de entrar nos estádios com seus instrumentos musicais e bandeiras. O motivo é a demora no envio dos dados de seus integrantes para atualização do cadastro feito pelo Ministério Público do Rio e previsto no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado em 2011.

O veto, em vigor desde a última rodada, foi feito pelo Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe). O órgão é o responsável por receber e encaminhar os dados cadastrais para o MPRJ. A liberação só ocorrerá na medida em que as informações forem enviadas. Até o momento, apenas poucas organizadas de Flamengo e Botafogo cumpriram com o exigido.

O TAC exige que os membros das torcidas sejam recadastrados de seis em seis meses. Passado um semestre sem enviar uma atualização, as organizadas são avisadas do prazo de 45 dias para cumprir com a obrigação. Segundo o major Silvio Luiz, comandante do Gepe, as torcidas não têm colaborado: o último cadastro foi feito há mais de um ano.

Na próxima rodada do Brasileiro, dois jogos estão marcados para o Rio. São o confronto entre Botafogo e Chapecoense, nesta quarta, no Nilton Santos; e o Fla-Flu, de quinta, no Maracanã.

Fonte: Blog Panorama Esportivo - O Globo Online