Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC

ABC

X

Escudo Botafogo

BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda

VRE

X

Escudo Botafogo

BOT

Campeonato Carioca

04/04/21 às 17:00 - Giulite Coutinho

Escudo Botafogo

BOT

1

X

1

Escudo Portuguesa

POR

Tristão Garcia vê situação do Botafogo mais difícil do que Fluminense de 2009 e diz que 44 pontos livram

comentários

Compartilhe

Elenco - Botafogo x Corinthians
Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo está muito próximo de ser rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro. Com apenas 23 pontos em 29 jogos, o Alvinegro tem 98% de chances de queda. Restam nove partidas até o término da competição, quatro em casa (Atlético-GO, Sport, Grêmio e São Paulo), um clássico regional (Fluminense) e quatro fora de casa (Santos, Palmeiras, Goiás e Ceará). Para ter possibilidade de permanência na Primeira Divisão, o Botafogo precisaria de pelo menos mais 21 pontos, chegando aos 44 pontos. Mesmo assim não há certeza que essa pontuação seja suficiente para garantir o Clube na Série A.

Numa comparação com a situação do Fluminense em 2009, que se livrou mesmo com mais de 90% de chances de queda, o matemático Tristão Garcia avisou que o caso do Alvinegro é pior em 2021.

– A situação do Botafogo está muito complicada, tem 98% de chances de rebaixamento faltando nove rodadas. Para quem não lembra, o Fluminense em 2009 chegou ter a 98% de risco, mas faltavam dez rodadas. Quando o Fluminense chegou na rodada 29 reduziu o risco para 94% e precisava de 21 pontos para escapar. O Botafogo precisa de fazer 21, a melhor notícia que posso dar é que com 44 escapa. Tem que transformar esses 2% (de chance de permanecer na Série A) em 100%, isso sim que é difícil – disse Tristão Garcia.

O Botafogo volta a campo no próximo domingo, dia 17, às 16h, contra o Santos, na Vila Belmiro.

Fonte: Rádio Tupi

Comentários