Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Série B

26/06/21 às 16:30 - Castelão

Escudo Sampaio Corrêa
SAM

X

Escudo Botafogo
BOT

Série B

20/06/21 às 16:00 - Aflitos

Escudo Náutico
NAU

3

X

1

Escudo Botafogo
BOT
Ler a crônica

Série B

17/06/21 às 19:00 - Do Café

Escudo Londrina
LON

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT
Ler a crônica

TV lista motivos para Keno ter escolhido ir para o Palmeiras ao invés do Botafogo

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Há pouco mais de um mês, o Esporte Interativo noticiou que o Botafogo estaria negociando com o atacante Keno, atualmente do Santa Cruz. Entretanto, o Alvinegro não conseguiu superar a forte concorrência, e o jogador fechou com o Palmeiras para a próxima temporada.

A proposta, a forma ética de agir e o planejamento do Botafogo balançaram Keno e as pessoas que cuidam da carreira do atleta, mas o atacante optou por assinar com o Palmeiras.A reportagem do Esporte Interativo entrou em contato com uma pessoa ligada ao atacante para saber os motivos do jogador ter escolhido o Porco e não o Alvinegro carioca.

Confira abaixo os três principais motivos:

Projeto, impacto e valorização: Keno viu no Palmeiras um planejamento que, segundo ele, poderia ser mais vantajoso para a carreira. A equipe bem estruturada dentro e fora de campo fez com que o atacante optasse pelo Verdão.

Vontade do jogador: O atacante viu no Palmeiras uma chance maior de valorização de carreira. O fato do Verdão estar virtualmente garantido na Copa Libertadores de 2017 pesou na decisão. Outro ponto que chamou a atenção do atleta é a oportunidade de trabalhar com o técnico Cuca, que, segundo Keno, é um dos melhores do país.

Oferta maior: Embora tenha sido o ponto que menos pesou na decisão de Keno, que sempre priorizou por projeção de carreira, o Palmeiras fez uma oferta maior que os demais concorrentes, como Botafogo e Santos. Os valores não foram revelados.

Keno tem 27 anos está no Santa Cruz desde 2014. Porém, nesse período, o atacante foi emprestado ao Atlas, do México, e à Ponte Preta. Mas foi nessa temporada que o jogador mais se destacou com a camisa Coral. Em 56 jogos, marcou 17 gols, sendo um dos destaques no título da Copa do Nordeste.

Notícias relacionadas
Comentários