Jogadores e técnicos de Vasco e Botafogo aprovaram o empate por 1 a 1, no último domingo, no Maracanã. Os times seguem no G-4 do Campeonato Carioca, mas na tabela o resultado esteve longe de corresponder ao esperado.

Cruzmaltino e Alvinegro alternaram entre primeiro e segundo lugares na maior parte do Estadual. A expectativa em São Januário e General Severiano era a de que o rendimento fosse mantido e a dupla chegasse às semifinais com o benefício do empate.

No momento, os times somam 30 pontos, mas o Botafogo leva vantagem no saldo de gols e ocupa a 2ª colocação, enquanto o Vasco está em 4º lugar.

O obstáculo é que os concorrentes venceram e embolaram a classificação. O Flamengo assumiu a liderança e soma 32 pontos. A vantagem rubro-negra tornou-se fundamental na tentativa de ocupar uma das primeiras posições com duas rodadas restantes. O time de Vanderlei Luxemburgo ainda enfrenta Fluminense e Nova Iguaçu.

A vitória do Tricolor das Laranjeiras por 4 a 2 sobre o Barra Mansa também foi ingrediente importante para “colocar fogo” nas últimas rodadas. Inclusive, a partida contra o Madureira tem tudo para definir uma vaga.

Os problemas para Vasco e Botafogo foram as últimas derrapadas e o empate no clássico. A briga está aberta e as combinações de resultados ainda podem alterar as quatro primeiras posições. Mas os times que largaram bem no Campeonato Carioca chegam ao ato final dependentes de vitórias e tropeços para conquistarem juntos a vantagem na sequência. O principal deles envolve a derrota do Flamengo no clássico contra o Fluminense

“A liderança ainda é possível. Temos dois jogos e existem confrontos importantes pela frente. Não depende apenas de nós. Mas vamos buscar essas duas vitórias e torcer por tropeços dos nossos adversários. Queremos terminar em primeiro ou segundo”, afirmou o técnico vascaíno Doriva.

“As duas equipes jogaram um clássico de pegada muito forte. Outros gols poderiam ter saído. Mas vamos mostrar aos jogadores tudo o que fizemos até aqui e pensar com calma na sequência da competição”, completou o comandante alvinegro René Simões.

Fonte: UOL