O Botafogo terá um “reforço” para o jogo deste domingo, às 19h, contra o CSA, no Estádio Rei Pelé, pelo Campeonato Brasileiro. Alex Santana, vice-artilheiro da equipe na temporada, com sete gols, estará de volta ao time.

Recuperado de lesão no tornozelo direito, o volante treinou sem limitações com o grupo ontem pela primeira vez desde que se machucou, na semana passada.

Quem também voltou a participar do treinamento sem restrições foi Diego Souza, que havia ficado fora da atividade de terça-feira. O atacante, autor do gol da vitória sobre o Vasco, no domingo, sentia dores musculares, em função do desgaste com a maratona de partidas.

Mas se ganhou duas boas notícias, o Alvinegro terá que lidar com outra ruim. Gustavo Bochecha — substituto de Alex Santana contra o Cruz-Maltino e que deixou o campo com dores no tornozelo esquerdo — fez trabalho à parte com a fisioterapia ontem. Opção para outras posições na equipe, o volante virou dúvida para o jogo de domingo.

Quem entrou no lugar de Bochecha no domingo foi Alan Santos, que não disputava uma partida desde 23 de fevereiro, contra o mesmo Vasco, ainda pelo Estadual. Emprestado pelo Tigres, do México, até dezembro, o meio-campista atuou apenas pela sétima vez em 2019.

O jogo contra o CSA é visto como um decisivo para o Botafogo. E por mais que a equipe alagoana esteja na zona de rebaixamento, o retrospecto do rival em casa preocupa os alvinegros, que querem afastar qualquer “salto alto” na partida no Rei Pelé.

— Vai ser um jogo muito complicado, pois o CSA é um time muito forte jogando em casa e vai nos criar muitas dificuldades — declarou o capitão Joel Carli: — A equipe fez grandes jogos diante da torcida, e o Botafogo vai precisar jogar com personalidade.

O atacante Victor Rangel, reforço da Alvinegro que ainda não foi apresentado, também treinou normalmente ontem. O jogador, inclusive, deu bons chutes e mostrou qualidade aos presentes na atividade, no campo anexo do Estádio Nilton Santos.

Fonte: Extra Online