A ceia de Natal do Flamengo tem tudo para ser antecipada e regada a guaraná natural. Na próxima terça-feira, antevéspera da festa cristã, o Conselho Deliberativo do clube votará o novo contrato de patrocínio com a Viton 44, no valor de R$ 20 milhões por uma temporada. Um presente para quem perdeu a verba da Peugeot, que rescindiu o contrato com o clube.

De acordo com o orçamento divulgado pelo Flamengo no seu site oficial, o clube receberia em 2015 R$ 9 milhões da Viton 44 e R$ 10,9 milhões da Peugeot. As empresas exporiam suas marcas na manga e nas costas da camisa, respectivamente. Com o novo acordo, o nome Guaravita ficará estampado nos dois lugares do manto, sem que o clube tenha prejuízo.

“O bom é que no futebol você atinge as classes A, B, C… De A a Z (risos). Todo mundo tem paixão pelo futebol. Hoje (ontem) anunciam o acordo com o Flamengo e repercute no Nordeste, Norte, Sul… Recebi muitas ligações. Sinal de que vale a pena”, afirmou o presidente da Viton 44, Neville Proa, que preferiu esconder o jogo ao ser perguntado sobre o valor do contrato.

“Por mim nada foi confirmado. Não posso assumir um compromisso com o Flamengo por R$ 20 milhões se fechei com o Fluminense por R$ 14 milhões para peito e costas”, despistou.

O montante, no entanto, foi confirmado por dirigentes rubro-negros. Nada capaz de abalar a relação do clube com Neville, que garante ter na sua paixão pelo futebol a maior motivação para cada vez mais se aproximar dos times do Rio.

“Qual brasileiro não gosta de futebol? Eu sou brasileiro, pô! Mas minha época já passou. Agora jogo no máximo um vôlei na praia”, afirmou o bem-humorado empresário.

Diferentemente de outros homens de negócio que se inserem no meio do futebol, Neville é acessível e conversa como se estivesse numa mesa de bar. Descolado no jeito de falar, expõe sua carioquice e não pipoca na hora de revelar para qual clube torce.

“Sou carioca e não troco o Rio por nenhum outro lugar. E sou Flamengo. A torcida é enorme, como é também a do Corinthians”, completou o dirigente, que espera o Botafogo apresentar condições de fazer um contrato sem intermediários para voltar a patrocinar também o Alvinegro.

Fonte: O Dia Online