Se o Flamengo tem Vinicius Júnior, o Botafogo tem Ezequiel. O jovem, de 19 anos, é considerado uma das promessas da equipe para a temporada de 2018. Com um jeito desinibido, o atleta não tem medo de opinar. Nesta sexta-feira ele comentou sobre a polêmica envolvendo o apoiador do maior rival, que comemorou provocando os alvinegros com o “chororô”. Apesar de admitiu que o elenco do clube de General Severiano ficou chateado, Ezequiel afirmou que entende a atitude do futuro jogador do Real Madrid.

“Ao meu ver, assim, eu sou irreverente, gosto dessa liberdade digamos assim, dessa alegria do futebol. Mas ninguém gosta, né? O adversário nunca vai gostar. Mas entendo o motivo de ele ter feito aquilo, estava feliz, comemorando com a torcida a classificação”, afirmou.

Ezequiel falou também sobre o trabalho físico que vem realizando para realizar a transição entre a base e os profissionais do Botafogo. Considerado um atleta um pouco franzino, ele vem ganhando força física.

“O pessoal da fisiologia, nutricionista, pega no pé em relação a suplemento, descanso… Já ganhei uns 4 kg de massa desde a pré-temporada. Não tem meta de peso, quanto mais forte ficar menos velocidade vou ter. É mais para aguentar as pancadas e divididas. Tento tirar a diferença física na velocidade e evitando sair no corpo. Tive treinadores que me aconselharam a não jogar de costas, buscar sempre o jogo de frente, assim a diferença cai um pouco (risos)”, finalizou.

Fonte: O Dia Online