O máximo em campo numa partida na atual temporada durou 35 minutos. Porém, no Estádio Nilton Santos não é raro ouvir gritos de torcedores pedindo por Ezequiel. Os alvinegros olham com esperança para o jovem, de 19 anos, que foi formado nas categorias de base do clube. Ainda dando seus primeiros passos na carreira profissional, o atacante espera pacientemente por uma chance e tenta manter os pés no chão.

— Chegou um treinador novo (Alberto Valentim). Quem não vinha atuando vê isso como oportunidade. Mas eu sou muito tranquilo, sei esperar. Procuro não me deixar levar por elogios, mas também não abaixo a cabeça quando me criticam. Futebol é momento, se eu fizer gol e jogar bem, serei ovacionado. Se for mal, serei cobrado — analisou Ezequiel, que atuou sete vezes na profissional, com um gol marcado, contra o Cruzeiro, na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado.

Além da torcida, a diretoria também acredita no potencial de Ezequiel. Em setembro de 2017, ele teve o seu contrato renovado até o fim de 2019. Na mesma época foi promovido aos profissionais, a pedido de Jair Ventura. De lá para cá, já ganhou 4kg de massa muscular e passa pelo mesmo processo que Matheus Fernandes foi submetido no ano passado:

— A fisiologia pega no meu pé, mas não quero ficar muito forte, para não perder velocidade. É mais para aguentar as pancadas.

Fonte: Extra Online