O zagueiro Marcelo Benevenuto, do Botafogo, esteve presente na reunião do projeto “Craques da Paz”. A cada terceira segunda-feira de cada mês, é realizado o culto. O projeto é organizado pelo ex-jogador Fabinho e também pelo pastor Ricardo Pinudo. A palestra é voltada a fé no esporte. O evento em si já contou com diversos jogadores do futebol carioca: Diego, Everton Ribeiro, Rodrigo Caio do Flamengo, Andrey volante do Vasco, Digão zagueiro do Fluminense, já compareceram na reunião.

Não vai ao Nilton Santos? Garanta a transmissão de Botafogo x Atlético-MG
⬇ AO VIVO e DE GRAÇA

Na noite de segunda-feira (22), foi celebrado o quarto aniversário do projeto. Além de Marcelo, esteve presente na palestra, o meia Arrascaeta do Flamengo, a cantora Mariah Gomes e o ator Rick Tavares.

A carreira é marcada por renuncias, para ter foco no objetivo e seguir longos caminhos na profissão chegando na equipe principal. Muitos só conseguem enxergar o momento atual, o jogador disputando uma partida para milhares de pessoas, a carreira cobiçada que todos já se imaginaram exercendo. Mas só o jogador e familiares/amigos sabem o que se passou até chegar no time principal. O defensor do Glorioso revelou detalhes do inicio da trajetória.

“Comecei no Resende, quando a gente é novo não imagina que um dia vai jogar em um clube grande como o Botafogo. Quando estava no Resende, fui emprestado ao Fluminense, fiquei dois anos e meio lá, só que chegou no fim do ano e os caras do Fluminense não quiseram me colocar pra jogar. Aí voltei para o Resende, falei para minha mãe que queria parar de jogar bola, pois já estava em um clube grande, e voltar para um time pequeno de novo, seria complicado. Fiquei um mês sem treinar, minha mãe falou comigo, passou duas semanas o Botafogo me pegou emprestado. Em 2016 fui campeão sub 20 com o Botafogo em cima do Corinthians, e logo em seguida subi para o profissional, só que era o o sétimo zagueiro. Continuei trabalhando, quem sabe um dia poderia disputar um jogo oficial, aí o Emerson Santos e Renan Fonseca saíram e sobrou a vaga para mim”, contou.

O atleta do Alvinegro revelou sonhos e projetos para o futuro no futebol.

“Tenho sonho de jogar na Seleção Brasileira e também na Europa, sonho em jogar no Chelsea. Se Deus quiser um dia terei a chance de jogar na Europa”, revelou.

O momento inusitado na palestra aconteceu quando o pastor Ricardo Pinudo explicou que Marcelo e Arrascaeta poderiam dividir o microfone, por estarem lado a lado, Ricardo ainda mencionou que eles poderiam fazer uma “tabelinha”, só que o zagueiro rejeitou isso, arrancando risos de todos que assistiam. O pastor completou dizendo que o uruguaio já estaria recuperado para o clássico de domingo, e poderia enfrentar o zagueiro no campo. Só que o camisa 14 não aprovou a ideia do pastor, respondendo brincando: “ta amarrado”! Após essa fala todos que estavam presentes, gargalharam.

Todo jogador tem seus momentos de alegria e tristeza na carreira, Marcelo contou alguma situações.

“O momento ruim que tive na carreira, foi quando me machuquei na Libertadores. Pois estava jogando bem, e fiquei muito triste. Mas Deus sabe de todas as coisas, pude voltar bem, e fiz um gol em cima do Vasco. Deus tem me abençoado”, finalizou Marcelo.

Fonte: Vavel