Muito modificado em relação ao time que terminou a temporada do ano passado, o Botafogo estreou no Campeonato Carioca neste domingo com: Gatito; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Helerson e Gilson; Wenderson, João Paulo, Alan Santos; Leandro Carvalho, Kieza e Luiz Fernando. Após a derrota de 3 a 1 para a Cabofriense, o técnico Zé Ricardo destacou a dificuldade com essas mudanças.

“É um Botafogo diferente. Não temos seis, sete jogadores que faziam parte do time que finalizou a competição no ano passado. Isso pressiona um pouco os meninos, mas a gente tem confiança no trabalho e daqui a pouco as coisas começam a encaixar”, disse o treinador, completando.

“Lógico que não queríamos estrear com derrota, mas, dentro de um processo de reconstrução, entendíamos que seria um adversário bem treinado. Os gols deles saíram em erros que acontecem nesse início de processo. Tivemos bons momentos, colocamos duas bolas na trave.”

 Desempenho

Perguntado sobre quais fatores pesaram para o mau desempenho da equipe, Zé Ricardo destacou que o elenco vem treinando somente há 15 dias, mas que não se pode apontar apenas uma causa específica.

“Foram 15 dias de trabalho. Sabia que não era o ideal em nenhum aspecto. A Cabofriense tem um jogo de imposição, força física, trabalhou com velocidade e investiu nessa dificuldade que temos em início da temporada. Teve sucesso. Faz parte. Os erros nos ensinam. Temos Copa do Brasil, Sul-Americana, temos que estar atentos. Ainda bem que ninguém saiu lesionado. Temos alguns atletas para estrear. Não podemos apontar uma causa específica.”

Reforços

Neste primeiro jogo oficial da temporada, apenas três dos reforços contratados pelo Botafogo tiveram a chance de estrear. Os volantes Alan Santos e Alex Santana e o meia Gustavo Ferrareis. O técnico falou que a ideia é dar 100% de condições para que os atletas possam ir a campo e é necessário paciência no processo de reformulação da equipe.

“Não temos que fazer nenhuma avaliação nesse sentido agora. É realmente dar condição de jogo a todos, preparar aqueles que não tinham 100% de condição de jogar hoje. O fato é que é uma reconstrução, temos que ter paciência e mais razão do que emoção agora.”

Contratações

Para 2019, o Botafogo perdeu nomes importantes como Igor Rabello, Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso, Jefferson (aposentado), dentre outros. Além dos reforços contratados, Zé Ricardo acredita que o Glorioso ainda precisa de pelo menos mais duas peças para completar o elenco. Porém, destacou que o Alvinegro Carioca analisa o mercado com cuidado.

“Chegadas e partidas fazem parte. Natural que alguns atletas saíssem depois do bom fim de ano que fizemos. Acho que precisamos de mais duas peças para a sequência, mas estamos analisando com cuidados perfis que agradem.”

Bangu

O Botafogo volta a campo na próxima quarta-feira (23), contra o Bangu, às 19h15 (de Brasília), No Estádio Nilton Santos. Zé Ricardo declarou que a escalação irá depender das condições físicas dos jogadores e garantiu que se Erik estiver inscrito até lá, conta com o atacante.

“Se conseguirmos inscrever o Erik, ele estará disponível. Vamos ver como será a recuperação de quem jogou hoje e a evolução física dos atletas que não vieram”, concluiu.

Fonte: Esporte 24 Horas