O ex-camisa 10 do Flamengo Zico analisou a chegada do meia Keisuke Honda ao Botafogo e contou uma história curiosa sobre o atleta na época em que era treinador da seleção do Japão.

– O Honda foi um caso muito interessante. Na época em que eu estava na seleção nacional tinham muitos treinadores brasileiros comandando os times japoneses. Eu sempre ia acompanhar os jogos e conversava com eles para saber mais informações sobre os jogadores. Então eu fui até o Nagoya, na época comandado pelo Nelsinho (Baptista), para saber se tinha alguém que poderia ser opção no Japão. Ele disse que não tinha no momento, mas que estava lançando um garoto aos poucos, que era Honda, na época com 17 anos, porém que ainda precisava passar por algumas etapas -, afirmou.

Zico também conta que o seu caminho quase cruzou com o de Honda na Rússia. Quando comandava o CSKA Moscou, o presidente do clube chegou a lhe consultar sobre a contratação do meia japonês, o que acabou ocorrendo posteriormente, mas não como o Galinho imaginava.

– Após um tempo ele foi para a Holanda e eu segui para o CSKA. No meio da temporada o presidente do clube veio falar sobre o Honda, se eu teria interesse em trazê-lo. Eu falei para trazer o quanto antes, que era um ótimo jogador e o qual já conhecia. Um mês depois o presidente me demitiu e acabou contratando ele um pouco depois da minha saída. Ele acabou fazendo história por lá -, lembrou Zico, que ainda elogiou as características e o profissionalismo de Honda.

– É um tremendo jogador, mas que precisa de ritmo, precisa jogar. Irei torcer muito para que ele tenha sucesso. Sempre se mostrou um bom profissional, assim como a maioria dos japoneses -, finalizou.

Fonte: Terra