Além de reforços, Mazzuco ressalta importância de melhorar estrutura do Botafogo e deixa claro: ‘Realidade é fazer um campeonato sólido’

55 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Além de reforços, Mazzuco ressalta importância de melhorar estrutura do Botafogo e deixa claro: ‘Realidade é fazer um campeonato sólido’
Reprodução/Globo

Gestão de expectativa. André Mazzuco, diretor-executivo de futebol do Botafogo, voltou a reforçar que o objetivo do clube nesta temporada é se consolidar na Série A e relembrou o déficit estrutural que o Glorioso ainda tem. Durante a semana, o Alvinegro frequentou a zona de rebaixamento e sofreu com protestos da torcida, mas se recuperou com ótima vitória sobre o São Paulo.

O projeto é muito claro para nós, o Botafogo sofreu muito nos últimos anos e necessita de um cuidado especial. Quando entra com um projeto como a SAF, já entra pensando a médio e longo prazo, que é a razão de ser, de desenvolver o clube para o futuro. No primeiro momento temos como projeto solidificar a equipe na Série A para nesse meio tempo estruturar o clube da melhor forma possível – afirmou Mazzuco, em entrevista ao “Seleção SporTV”.

Há o exemplo do Palmeiras. Essa solidez deles foi possível quando se estruturou como clube, com estrutura física e condições adequadas de trabalho, e esse é o caminho para o Botafogo. Não temos um CT organizado hoje, estamos adaptando uma situação, em paralelo a isso vamos caminhar nesse campeonato por uma solidez competitiva e melhorando a estrutura para ser mais agressivo na captação e buscar talentos para serem desenvolvidos no clube. É um projeto que ainda está muito no início. Iniciamos o Brasileiro em alta, batendo G4, isso cria uma expectativa positiva, temos que manter isso, mas nossa realidade é fazer um campeonato sólido para ter tempo de iniciar esse processo de reestruturação do clube – completou.

Mazzuco admitiu que controlar essa expectativa por parte do torcedor não é tarefa simples e que isso faz parte da cultura do futebol brasileiro.

Sobre gestão de expectativa concordo que não é fácil. Quando um clube é adquirido por um grupo, as pessoas acham que todo o investimento é feito no time, o que não é verdade. Há uma expectativa muito positiva e no Brasil temos essa cultura de resultados e temos que administrar isso externa e internamente também – disse.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas