André Rizek: ‘Se o Botafogo fechar o Brasileiro com vaga na Sul-Americana, já começou bem a era John Textor’

161 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

André Rizek, apresentador do SporTV
Reprodução/SporTV

O novo Botafogo, da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) e de John Textor, vai se desenhando. Nesta terça-feira, houve a apresentação oficial do técnico Luís Castro. Mas qual o real objetivo para o primeiro ano? Para o apresentador André Rizek, do “Seleção SporTV”, uma vaga na Sul-Americana já será um bom sinal.

– Sucesso para o simpático e estudioso Luís Castro, que seja um técnico a fazer história, como Abel (Ferreira) e (Jorge) Jesus, que tenha tempo para trabalhar. Tomara que dê certo. No caso dele, qual a expectativa mais otimista? É organizar o departamento de futebol, montar as bases que pretende para ser competitivo em alguns anos. Não é time para brigar pelo título, longe disso. Se fechar o Campeonato Brasileiro com vaga na Sul-Americana, sem sofrer, já começou bem a era John Textor – afirmou André Rizek.

O comentarista Alexandre Lozetti pensa parecido.

– Se conseguir fazer do Botafogo uma identidade já vai começar bem. Não pode ter identidade e ser rebaixado, ninguém está pensando nisso. Mas fazer um time com identidade, que torcida sinta prazer e se identifique, que são coisas que vemos se desprendendo. Não interessa como, só ganhar. Mas só um time vai ganhar. E os outros 19? Se a torcida se identificar com projeto, entrega e plano, acho que já começa bem – disse Lozetti.

– O Botafogo está trazendo jogadores interessantes, como a dupla de volantes Patrick de Paula e Luís Oyama, é questão de tempo, os caras chegando agora. Primeiro que acredito que a expectativa otimista é brigar por Libertadores e acabar na Sul-Americana, o que estaria de bom tamanho para o primeiro ano – completou Rizek.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas