Por atraso salarial no Avaí, Série B pode ter mudança entre os clubes que sobem

79 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Avaí x Vitória - Série B
Reprodução/SporTV

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) recebeu, nesta quinta-feira (30), a denúncia de sete jogadores contra o Avaí, por atrasos salariais recorrentes por parte do clube catarinense.

Diego Renan, Edilson, Iury, João Lucas, Jonathan, Rafael Pereira e Ronaldo procuraram o Sindicato dos Atletas Profissionais de Futebol do Estado de Santa Catarina (SAPFESC) e notificaram a agremiação sobre o ingresso com uma Notícia de Infração no Tribunal do Futebol. Os atletas citados já haviam notificado o Avaí sobre atrasos desde agosto deste ano e não foram ressarcidos desde então.

Com a denúncia, o Avaí agora tem, se for comprovado como clube devedor, 15 dias para cumprir suas obrigações com os sete atletas. Caso não consiga fazê-lo, a sanção será a perda de três pontos por rodada disputada desde a primeira denúncia, em agosto, o que tiraria o acesso do Leão para a Série A – classificando o quinto colocado, CSA – e o rebaixando para a Série C de 2022 – no caso, o Remo, 17º, se salvaria.

O STJD, porém, está de recesso até o dia 20 de janeiro de 2022, o que dá mais tempo ao Avaí para se manifestar. O clube ficou em quarto lugar na última Série B, conquistando o retorno para a elite do futebol brasileiro na última rodada.

Fonte: TNT Sports

Notícias relacionadas