Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

ATUAÇÕES FN: Chay ganha nota 10 no Botafogo contra Cruzeiro; Kanu e Gilvan comprometem

141 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Rafael Navarro e Chay em Botafogo x Cruzeiro | Série B do Campeonato Brasileiro
Reprodução/TV Globo

DIEGO LOUREIRO: 6,0
Apesar dos três gols, foi bem melhor que Douglas Borges. Saiu do gol por baixo e por cima, defendeu um pênalti (deu azar no rebote) e fez boas defesas. Sem culpa

DANIEL BORGES: 4,0
Atuação discreta, com problemas na defesa e pouca efetividade ofensiva. Participou do segundo gol de Chay

KANU: 2,0
Fez um de seus piores jogos pelo Botafogo. Cometeu pênalti bobo e falhou no terceiro gol. Teve dificuldades contra Marcelo Moreno

GILVAN: 2,0
Atuação ruim do zagueiro. Fez gol contra, levou bolas nas costas e falhou na velocidade

GUILHERME SANTOS: 3,0
Mal no jogo. Errou muito na saída de bola, deu mole no primeiro gol e foi pouco útil no ataque

BARRETO: 3,5
Muita dificuldade para jogar com a bola no pé. Algum poder de marcação e só

PEDRO CASTRO: 5,5
Teve que se desdobrar no meio, correndo e marcando por dois. Foi participativo e correu muito

CHAY: 10
Atuação espetacular. Fez os três gols e evitou a derrota do Botafogo, em um jogo em que era dúvida

FELIPE FERREIRA: 3,0
Jogou? Completamente sumido na ponta-direita, quase não tocou na bola

DIEGO GONÇALVES: 6,0
Sofreu o pênalti, driblou, teve velocidade e criou dificuldades ao adversário. Sumiu um pouco no segundo tempo

RAFAEL NAVARRO: 5,5
Deu trabalho com movimentação e força, mas foi pouco efetivo

MATHEUS FRIZZO: 5,0
Deu um pouco mais de equilíbrio e organização no meio. Pode ser mais usado

MARCO ANTÔNIO: 6,0
Perdeu uma boa chance, mas sofreu o pênalti. É um jogador com bastantes participações em lances de gol, não pode ser reserva de Felipe Ferreira

RAFAEL MOURA: 6,5
Criou três jogadas de gol, uma para Diego Gonçalves, uma para Marco Antônio e a última que terminou no pênalti. Melhorou. No fim, perdeu chance do gol da vitória, mas era um chute difícil

WARLEY: 6,0
Deu mais gás e coragem ao lado direito. Melhor que Daniel Borges

RAFAEL CARIOCA: 6,0
Foi melhor que Guilherme Santos, correndo muito e tentando as jogadas ofensivas, algumas vezes de forma atrapalhada

MARCELO CHAMUSCA: 4,5
O Botafogo segue desorganizado, espaço, frágil defensivamente e sem jogadas trabalhadas ofensivas. Depende muito da individualidade. Sem contar que perde a maioria das bolas aéreas. Demorou demais a mexer, seja para segurar ou tentar ganhar o jogo. As alterações no fim, já no desespero, ajudaram o time a empatar

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas
Comentários