CBF divulga protocolo para retorno de público aos estádios

8 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

CBF
Lucas Figueiredo/CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta sexta-feira (13) o projeto inicial do protocolo de recomendações para o retorno do público aos estádios. O objetivo é conceder a presença de torcida nas quartas da Copa do Brasil e nas Séries A, B, C e D do Brasieliro.

O documento foi revelado pelo ge. Dentre as diretrizes necessárias para a presença no palco esportivo estão um teste RT-PCR com resultado negativo para Covid-19 ou um comprovante de que recebeu as duas doses da vacina contra o novo coronavírus.

Os demais aspectos vigentes são a necessidade do uso de máscara, manutenção do distanciamento social e a higienização das mãos com álcool a 70%. Segundo o ge, no documento, a entidade confirma que irá disponibilizar um sistema virtual para checar informações disponibilizados pelos torcedores. A plataforma será disponibilizada para clubes e empresas envolvidos no evento.

Vale ressaltar, no entanto, que o dossiê não autoriza o retorno nacional de público nos jogos. Essa é uma medida que depende das autoridades sanitárias de cada região, não sendo uma decisão unilateral da CBF.

Presença de público

A capacidade do público no estádio será definida por meio de um cálculo da CBF. O critério leva em consideração seis pontos:

– Taxa de incidência (casos novos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias)
– Tendência da taxa de casos novos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias
– Mortalidade por Covid-19 por 1 milhão de habitantes nos últimos 14 dias
– Tendência da taxa de mortalidade por 1 milhão de habitantes nos últimos 14 dias
– Letalidade de Covid-19 (global)Percentual da população plenamente vacinada contra SARS-CoV-2.

A entidade vai delimitar uma pontuação específica para cada partida. Esse índice define o total de espectadores permitidos.

Jogos eliminatórios

Nos jogos eliminatórias, como a Copa do Brasil, a CBF definiu dois modelos com público. No cenário 1, em partidas ida e volta (mata-mata), será permitida a diferença máxima de 15% das respectivas capacidades, prevalecendo a condição liberada do estádio com menor quantitativo.

No cenário 2, caso um dos clubes envolvidos não tenha autorização pelo órgão sanitário local para receber público no estádio, ambas as partidas não terão público. Esse aspecto pode existir no confronto entre Fortaleza e São Paulo, previsto pelas quartas de final do torneio.

Fonte: Diário do Nordeste

Notícias relacionadas