Comentarista vê próximos quatro jogos fora como cruciais para o Botafogo: ‘Se trocar pontos nessas partidas, é postulante ao título’

23 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Comentarista vê próximos quatro jogos fora como cruciais para o Botafogo: ‘Se trocar pontos nessas partidas, é postulante ao título’
Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo fechou a 29ª rodada da Série B na vice-liderança, a apenas três pontos do líder Coritiba, depois de superar o CRB nesta sexta-feira por 2 a 0, no Nilton Santos. Para o comentarista Raphael Rezende, do “SporTV”, os próximos quatro jogos do time fora de casa vão decidir se o Glorioso vai subir e também se brigará ou não pelo título.

Na próxima terça-feira, o Botafogo visita o Cruzeiro, no Independência. Depois, terá duelos como visitante contra Goiás e Vasco – ambos na briga pelo acesso – e Ponte Preta. No meio deles, o Glorioso terá dois jogos em casa contra times que brigam na parte de baixo da tabela: Brusque e Confiança.

O que vai decidir subida e disputa por título ou não são esses quatro jogos fora de casa. Se trocar pontos nesses jogos, é postulante ao título, porque a distância para o Coritiba é de três pontos. Não dá para passar zerado por esses jogos, se não joga uma pressão muito grande para os jogos contra Brasil-RS fora e Guarani em casa depois – projetou o comentarista.

Segundo as contas dos matemáticos, porém, o Botafogo pode alcançar a “pontuação mágica” para subir se vencer mais quatro jogos – justamente o número de partidas que restam no Estádio Nilton Santos, contra Brusque, Confiança, Operário e Guarani.

– A sequência de jogos fora de casa do Botafogo é bem complicada. A grande vantagem do Botafogo é ser o melhor mandante, se sustentar isso já é o suficiente para chegar à Primeira Divisão – ponderou Rezende, que fez também a análise da vitória sobre o CRB durante o programa “Troca de Passes”:

– A expulsão foi determinante no desenho do jogo. O CRB tem uma equipe muito boa, não à toa está brigando pelo acesso, tinha até mais a bola do que o Botafogo. O Botafogo tem muita dificuldade para jogar contra bloco baixo. Fez o gol e ter a vantagem no placar com um a mais deu possibilidade de controlar o segundo tempo. Aí mais esperou o CRB se expor minimamente para criar suas principais chances no segundo tempo. O Douglas Borges quase não foi exigido.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas