Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Com destaques, Botafogo e Coritiba começam a decidir Copa do Brasil Sub-20 neste domingo

8 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Com destaques, Botafogo e Coritiba começam a decidir Copa do Brasil Sub-20 neste domingo
Vitor Silva/Botafogo

Começa a ser disputada, neste próximo domingo (13), a final da Copa do Brasil sub-20 entre Botafogo e Coritiba. Dois times tradicionais, campeões brasileiros, mas que não vivem grande momento nos últimos anos.

Com ambas as equipes atualmente na Série B e sem a capacidade de realizarem muitos investimentos, a aposta na base se torna cada vez mais necessária. Seja para fechar o ano no azul com grandes vendas ou para montar equipes mais competitivas, revelar jogadores promissores é praticamente uma necessidade para os finalistas do torneio.

Neste cenário, ainda mais antes de uma final, todos os torcedores querem saber em quem precisam ficar de olho. O Coritiba recebe o Botafogo no primeiro jogo da decisão, neste domingo (13), às 14h (de Brasília), no Couto Pereira, com transmissão da Band e do SporTV. O jogo de volta ainda não tem palco definido, mas acontecerá no dia 20 de junho de 2021.

Pensando nisso, em uma competição com transmissão em rede nacional e que pode servir como a primeira exposição de vários garotos à torcida, que costuma prestar mais atenção nas fases finais de torneios de base, a Goal preparou um guia de quem pode chamar a atenção no confronto entre Botafogo x Coritiba pela grande decisão da Copa do Brasil sub-20.

Botafogo: “cancha” nos profissionais e geração de ouro do sub-17

Não existe tanto mistério quando falamos dos destaques do sub-20 do Botafogo. “Puxado” para atuar na reta final da Copa do Brasil sub-20, Matheus Nascimento é a principal promessa das categorias de base do Fogão, que já recusou propostas milionárias pelo centroavante. Ainda com 17 anos, possui experiência nos profissionais e deve sobrar, mais uma vez, em uma categoria abaixo.

Com ótimo faro de gol, velocidade – especialmente para sua idade -, técnica e movimentação sem a bola, aparece como um dos principais atacantes do futuro do futebol brasileiro. Não à toa, é conhecido pela maioria da torcida e já é a esperança de bons momentos no Fogão. Mas não é só de Matheus Nascimento que vive a base do Botafogo.

Dois de seus ex-companheiros no time sub-17 do Fogão também chamam a atenção pela qualidade, potencial e pouca idade. Kauê, de 16 anos, ainda tem idade para jogar no sub-17, mas é titular do sub-20, tem passagens pelas categorias de base da seleção brasileira e já até treinou com o time profissional.

Com multa rescisória milionária e contrato até 2023, é mais um dos “volantes modernos” que tanto chamam a atenção na atualidade. Capaz de defender, pisar na área adversária como um elemento surpresa e marcar gols, pinta como um jogador com potencial para chegar até o mais alto nível do futebol mundial. É claro: precisa evoluir fisicamente, já que tem apenas 16 anos, e comete muitas decisões erradas. Mesmo assim, poucos meio-campistas do sub-20 tem tanta qualidade técnica e capacidade de drible como o jovem Kauê.

O mais “cru” do trio da geração de ouro do sub-17 é o atacante Jhonnata. Atuando pelos lados de campo, é outro que tem 17 anos e já ganha minutos significativos no sub-20.

Não é um “ponta comum”, como tantos que aparecem no futebol brasileiro. Mais alto que a maioria, chama a atenção pela técnica e capacidade de armação mesmo jogando pelos lados: consagrou Matheus Nascimento em várias ocasiões no sub-17 com belos passes e chegou a ser o homem da bola parada na categoria. Mesmo assim, também tem bom drible e pode evoluir fisicamente.

Fora do trio do sub-17, outro nome que teve uma origem bem variada se destaca. É o lateral-direito Vitor Marinho. Enquanto PV, nos profissionais, vai mostrando muita qualidade pelo outro lado, o lateral que está emprestado pelo Resende ao time sub-20 mostra que pode fazer boa dupla com o jovem no time de cima e já até estreou.

Em uma linha de quatro consistente, mas pouco espetacular, Vitor Marinho brilha acima dos companheiros. Muito forte e veloz, é uma “bomba” pelo lado direito, aparecendo muito bem e criando oportunidades de perigo. Ainda cruza bem e tem boa técnica. O Botafogo tem até o final da Série B para exercer a compra do lateral.

Cabe uma menção especial a Ênio. Com boa minutagem nos profissionais, sempre se destacou no sub-20 e poderá jogar após ser afastado dos treinos do time principal por participar de pelada com os amigos em meio à pandemia do coronavírus.

Coritiba: dupla mortal chama a atenção

Não é nenhum exagero dizer que o Coritiba não era um dos favoritos para chegar à final do torneio. Por mais que os paranaenses tenham tradição em revelar jogadores, não vinham fazendo boas campanhas, tendo caído nas oitavas de final em 2019 e 2020. Mas o time bateu, em sequência, os fortes Bahia, Atlético-MG e Internacional e vai mostrando um ótimo nível de talento no sub-20.

E se o Coxa chegou até aí, muito disso passa pela sua dupla mortal de artilheiros: o meia Biel e o atacante Luizão marcaram cinco gols cada no torneio e devem ser integrados logo aos profissionais de Gustavo Morínigo.

Com 19 anos, Biel chama a atenção, principalmente, pelo número de gols. Franzino, precisa evoluir fisicamente, mas é inegavelmente um jogador de muita qualidade. Com técnica, capacidade de finalização, já foi comparado a PH Ganso, na base, por frequentemente tirar “coelhos da cartola” e achar grandes passes.

E se Biel brilha pelos passes, normalmente é Luizão quem aproveita as oportunidades criadas. Com apenas 18 anos, é o típico centroavante definidor que parece estar em falta no futebol brasileiro. Forte, sabe fazer o pivô, cabeceia bem e sempre aparenta estar bem posicionado. Na maioria das vezes, precisa de apenas um toque na bola para marcar, sempre aproveitando uma bola perdida pela zaga, um bate-rebate na área ou uma bola alçada. Além de tudo, é alto e se mexe bem fora da área.

Ao mesmo tempo que Biel e Luizão decidem na frente, Rafael William é quem tem a tarefa de fazer a diferença debaixo das traves. Muito pedido pela torcida nos profissionais, o goleiro demonstra uma segurança muito maior do que a maioria dos arqueiros de sua idade, com bom posicionamento. Com 1,95m de altura, é veloz o suficiente para o tamanho não ser um detrimento e sabe usar sua altura para tornar defesas difíceis em fáceis.

Nas semifinais contra o Internacional, por exemplo, Rafael William foi o melhor em campo nos dois jogos e fez vários milagres para levar a equipe do Coxa à decisão. Pode evoluir jogando com os pés, mas vem em fase grandiosa.

Outro destaque do Coritiba está em sua lateral esquerda. Tendo revelado Dodô, Yan Couto e Natanael nos últimos anos, o Coxa sabe como produzir laterais em suas categorias de base. E o próximo da “fábrica” é Ângelo.

Com 20 anos, Ângelo aparenta já estar pronto para os profissionais. Maduro, vai muito bem tanto atacando como defendendo, e é um dos cobradores de falta da equipe. É outro que é muito pedido pela torcida nos profissionais, devido à sua intensidade, força física, liderança dentro de campo e capacidade técnica.

Fonte: Goal.com

Notícias relacionadas
Comentários