Durcesio tem otimismo por S/A e define ano do Botafogo como ‘superpositivo’: ‘Tem muita coisa boa sendo feita’

36 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Durcesio tem otimismo por S/A e define ano do Botafogo como ‘superpositivo’: ‘Tem muita coisa boa sendo feita’
Vitor Silva/Botafogo

Em seu primeiro ano de mandato no Botafogo, Durcesio Mello teve o árduo desafio de retornar à Série A do Campeonato Brasileiro e conseguiu. O time foi campeão da Série B. Não apenas pelo que aconteceu dentro de campo, o presidente avaliou de forma positiva 2021.

– Superpositivo. Conseguimos estruturar a dívida do clube, que era um grande problema, e lançamos vários projetos. Obviamente o futebol é o mais importante. Estamos avançando no projeto do clube-empresa, estamos trabalhando para ter CT top no Brasil, e vamos ter, vamos lançar o museu do Botafogo, de ponta, com a mesma empresa que está fazendo o do Flamengo. Estamos trabalhando no Nilton Santos para fazer o estádio rentável. Tem muita coisa boa sendo feita para estruturar e deixar o clube mais forte não só para as minhas gestões, como para gestões futuras. Foi um ano muito feliz para mim – descreveu Durcesio, à Rádio Globo.

Com objetivos de 2021 alcançados, o Botafogo vira o foco para o planejamento da próxima temporada.

– A gente já começou o planejamento, ainda devagar, estava esperando o acesso e o título. Agora vamos adiantar. Tem o último jogo, que vai ser uma festa, já tem 30 mil ingressos vendidos. Vamos começar realmente agora, o departamento de futebol, eu e o próprio CEO (Jorge Braga), dentro desse planejamento para o ano que vem. Sabemos que temos que encorpar o elenco, mas seguir o orçamento, sem fazer loucuras. Temos o orçamento um pouco melhor, esse ano caiu 90%. Só de televisão caiu de R$ 70 milhões para R$ 7 milhões. E a reboque patrocínio é mais difícil, várias coisas você perde por estar na Série B. Vamos ter receita um pouco melhor para encorpar elenco. Já temos espinha dorsal boa, vamos contratar cinco ou seis jogadores, não sei, temos que ver o orçamento. Não queremos bater e voltar para a Série B. Estamos fazendo tudo para acontecer, ficar na Série A para sempre, embora a competição esteja mais difícil para os grandes, porque muitos clubes estão estruturados, com gestões competentes e profissionais. É o que queremos fazer, seguir o orçamento, não gostar mais do que pode, ter gestão profissional e séria – explicou o presidente.

– É seguir com os pés no chão, mantendo o orçamento. Vamos ter alguma receita a mais para direcionar para o futebol, mas vai ser tudo conversado, o quanto podemos gastar. E fazer um scout bom. Se pegar no início do ano quem acreditava em Daniel Borges, Barreto, Luís Oyama e Diego Gonçalves? Agora é fazer para jogadores mais encorpados. Tentar manter esses, que é um desafio porque se valorizaram, e trazer outros. Vamos discutir quanto o futebol vai poder gastar e passar para eventuais contratações, que vão acontecer – acrescentou.

Outro projeto que segue em evolução é o que tornará o Botafogo em clube-empresa, na SAF (Sociedade Anônima de Futebol). O presidente evita dar prazos, mas mantém o otimismo.

– Primeiramente quero falar na importância muito grande da recuperação da autoestima do torcedor botafoguense. Hoje está muito mais orgulhoso. Há vários projetos em andamento de resgate, para reestruturar o Botafogo, tornar forte para disputar títulos. Em relação à S/A, estão sendo feitos todos os trâmites para criamos o CNPJ da SAF, tem processo a ser feito junto ao Ministério Público. Aí não depende só de nós. Paralelamente, há as negociações com fundos, a XP começou agora, mas já tinha antes, eu mesmo estava envolvido, para investidores serem sócios do Botafogo, adquirirem 51%. Isso está correndo, não posso precisar prazo porque já fiz isso no passado e não deu certo. As coisas não acontecem da forma como você deseja. O torcedor pode ficar otimista, a S/A vai sair. É o caminho que muitos clubes vão seguir. Todos deveriam adotar, porque futebol é um investimento caro, mas o futebol brasileiro é vitrine. O Botafogo está fazendo o dever de casa direitinho e acho que ano que vem podemos ter surpresas, com notícias boas – finalizou.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Globo

Notícias relacionadas