Enderson avalia atuação de Matheus Nascimento e tira o peso dos jovens do Botafogo: ‘É um processo gradativo’

47 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Enderson avalia atuação de Matheus Nascimento e tira o peso dos jovens do Botafogo: ‘É um processo gradativo’
Vitor Silva/Botafogo

Ainda à espera de reforços, o Botafogo iniciou a temporada 2022 com um elenco repleto de jovens. Titulares no empate em 1 a 1 com o Boavista, o volante Romildo, o meia Juninho e o atacante Matheus Nascimento não brilharam, e outros garotos foram lançados na segunda etapa. Para o técnico Enderson Moreira, é preciso tirar a responsabilidade em cima dos mais novos.

– São jogadores com grande potencial, mas não podemos dar tanta responsabilidade, é um processo gradativo, jogar no profissional é diferente. Trabalhei na base por muitos anos, às vezes o jogador tem um bom desempenho no sub-20 e não consegue executar no profissional. Tem que encaixar, encontrar seu jogo. Não podemos colocar uma carga nesses meninos, eles estão maturando, alguns vão dar uma resposta positiva e outros vão demorar um pouco mais – avaliou Enderson.

O treinador do Botafogo falou ainda mais particularmente sobre Matheus Nascimento. Joia do clube, o centroavante de apenas 17 anos iniciou jogando depois de perder quase uma semana de treinos em virtude da Covid-19. O jogador teve poucas oportunidades e acabou saindo na etapa final.

– Matheus é um jogador no qual apostamos muito, tem muita qualidade. Ele teve Covid, achávamos que seria difícil ele fechar o primeiro tempo, ficou seis dias sem treinar e tínhamos a preocupação de não dar uma carga maior do que ele poderia suportar. Fui até onde achei que era prudente – explicou Enderson.

O Botafogo volta a campo no próximo domingo para receber o Bangu, às 16h, no Estádio Nilton Santos, e o ataque pode receber o reforço de Erison, ex-Brasil-RS. Ele já foi anunciado, mas ainda não está regularizado – precisa ser inscrito até a sexta-feira para ter condições de jogo.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas