Ex-árbitro concorda com cartão para Marçal, do Botafogo, por tentar atingir drone: ‘Atitude antidesportiva e inconveniente’

78 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Ex-árbitro concorda com cartão para Marçal, do Botafogo, por tentar atingir drone: ‘Atitude antidesportiva e inconveniente’
Reprodução/Globo

Em sua coluna “De Olho no Apito”, no jornal “O Dia”, o ex-árbitro Luís Antônio Silva dos Santos, o Índio, considerou correta a aplicação do cartão amarelo para o lateral-esquerdo Marçal, do Botafogo, por tentar atingir um drone com a bola na partida contra o Goiás na última quarta-feira, em Goiânia.

Na ocasião, enquanto o jogo estava paralisado, Marçal pegou a bola com as mãos e tentou atingir o drone, com o objetivo de o veículo se distanciar para a partida poder ser reiniciada. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira viu a cena e mostrou cartão, que foi o terceiro e tirou o lateral da partida contra o Palmeiras, na próxima segunda-feira.

Vejo a atitude do jogador como antidesportiva, enquanto atleta, e inconveniente, enquanto cidadão. Não faz qualquer tipo de sentido ou fundamento a atitude do Marçal, mesmo o drone não sendo da transmissão da TV, ele tentar o atingir com a bola do jogo. Fez bem o Luiz Flávio em advertir o jogador do Botafogo“, escreveu Índio.

Marçal, por uma atitude antidesportiva e inconveniente, desfalcará sua equipe no próximo jogo da competição, podendo com isso prejudicar a boa reação do Alvinegro na competição nacional“, concluiu o ex-árbitro.

Na súmula do jogo, Luiz Flávio de Oliveira justificou o cartão de forma burocrática, sem explicar se tratou-se de atitude antidesportiva, por exemplo: “Motivo: Por jogar a bola e atingir um drone que sobrevoava o campo de jogo durante uma paralisação”.

Fonte: Redação FogãoNET e Coluna De Olho No Apito (O Dia)

Notícias relacionadas