Ex-presidente do Botafogo critica contrato de novo Museu e pede a John Textor: ‘Dê uma olhada no nosso Centro de Memória’

65 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Carlos Eduardo Pereira, vice-presidente geral do Botafogo
Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Ex-presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira foi às redes sociais nesta segunda-feira (5/9) criticar o projeto do Museu Botafogo, que está sendo viabilizado com a ajuda da Mude Brasil e deve ter suas primeiras atrações inauguradas em dezembro de 2022.

O Botafogo já possui um Centro de Memória que, infelizmente e sem justificativa foi e segue fechado, impedindo que os botafoguenses conheçam nossa sede, troféus e História Gloriosa. O contrato e estudos de viabilidade sobre este Museu são precários e inconsistentes“, escreveu CEP no Twitter, comentando uma reportagem do FogãoNET.

Carlos Eduardo Pereira também endereçou uma mensagem a John Textor, acionista da SAF do Botafogo, que havia elogiado o projeto do Museu Botafogo em suas redes sociais na última madrugada.

Por favor, dê uma olhada em nosso lindo Centro de Memória, na parte principal da sede do Botafogo. Não há necessidade de ter esse Museu“, escreveu CEP, em inglês, respondendo o empresário americano.

Fonte: Redação FogãoNET e Twitter do Carlos Eduardo Pereira

Notícias relacionadas