Galvão Bueno exalta grandeza do Botafogo: ‘Ia no Maracanã e era um prazer gigantesco vê-lo jogar’

33 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Galvão Bueno exalta história do Botafogo no Bem, Amigos!, do SporTV
Reprodução/SporTV

Durante a entrevista com o técnico do Botafogo, Enderson Moreira, no “Bem, Amigos!” desta segunda-feira, o apresentador Galvão Bueno fez um parênteses para exaltar a história do Glorioso, que no momento encontra-se lutando na Série B para voltar a figurar na elite do futebol brasileiro.

A grandeza do Botafogo é uma coisa marcante no futebol. Teve uma época do futebol mundial, quando o calendário era diferente, que os times excursionavam. Saíam dois times no Brasil ao mesmo tempo para viajar pelo mundo. Um era o Santos e outro o Botafogo de Didi, Garrincha, Amarildo, Quarentinha e Zagallo. E às vezes eles se encontravam mundo afora, jogavam um contra o outro, e o mundo parava – lembrou Galvão.

Sempre carinhoso ao falar do Botafogo, Galvão contou que, mesmo sendo torcedor do Flamengo, sentia um “prazer gigantesco” em ver o Botafogo jogar no Maracanã.

Eu ia no Maracanã ver os jogos do Flamengo e era um prazer gigantesco ver o Botafogo jogar. Me mudei para São Paulo e era um prazer ver o Santos, que às vezes jogava de tarde no Pacaembu. Eu matava aula para ver o Santos jogar – recordou o narrador.

Bem mais novo que Galvão, Enderson Moreira falou com carinho das histórias que seu pai contou sobre o Botafogo e o Santos da década de 1960.

– É um grande sonho. Tive a oportunidade de trabalhar no Santos e agora no Botafogo e escutei muitas histórias do meu pai já falecido, ele tinha uma adoração enorme pelo Garrincha. Fui acompanhar um pouquinho sobre algumas coisas que víamos, vídeos do que esses atletas fizeram. São situações que marcam a vida de todos que acompanhavam o futebol – disse o treinador alvinegro.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas