Gatito volta ao gol do Botafogo após mais de um ano e é atração na estreia

7 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Gatito Fernández no treino do Botafogo em janeiro de 2022
Vítor Silva/Botafogo

O Botafogo estreia no Campeonato Carioca hoje (25), no Nilton Santos, contra o Boavista, e inicia uma temporada recheada de expectativa, principalmente após a chegada de John Textor como investidor. Por ora, no entanto, as atenções do torcedor ficam voltadas a um velho conhecido dos alvinegros: o goleiro Gatito Fernández.

Após alguns entraves, o camisa 1 renovou, em dezembro, contrato até o fim do ano, e, até aqui, é um dos principais nomes do elenco. Com grande identificação com a torcida, Gatito busca retomar espaço no clube.

“Foi muito difícil todo esse tempo parado. (…) Difícil de ficar em casa, assistir aos jogos em casa ou na arquibancada. Tiveram momentos em que achava que conseguiria voltar, que passou pela minha cabeça jogar a toalha, mas minha família, amigos e pessoas do clube me ajudaram a focar na recuperação”, disse, em coletiva.

“Acho que esse ano é um ano muito especial para mim, mesmo que eu já tenha vivido momentos bons dentro do clube. Agora acho que neste ano tenho de mostrar aos torcedores o Gatito Fernández novamente. É uma pressão para mim, mas que faço com muita motivação, muita gana, vontade… É o clube que eu sempre representei da melhor maneira, que eu e minha família gostamos. Acho que mais motivação do que isso não tem. Então, que seja um ano muito bom para nós”, completou, em outro momento.

Um dos heróis da conquista do Carioca de 2018, o goleiro está em General Severiano desde 2017, sendo o jogador há mais tempo no grupo.

O retorno aos gramados acontece mais de um ano após a última atuação. A partida mais recente pelo Glorioso foi em setembro de 2020, em um clássico com o Vasco, pela Copa do Brasil. De lá para cá, esteve em recuperação de uma grave lesão no joelho direito — que, inclusive, gerou polêmica com o clube..

À época, o camisa 1 havia reclamado de dores no local devido a um edema ósseo, mas se apresentou à seleção do Paraguai para atuar nas Eliminatórias da Copa do Mundo, e entrou em campo no dia 8 de outubro, contra o Peru. Ainda com a equipe nacional, o quadro se agravou, e o tratamento foi retomado.

No início do ano passado, houve, inclusive, após troca de farpas com Carlos Augusto Montenegro, ex-membro do Comitê Gestor de Futebol, ele fez acusações em relação ao departamento médico do clube, que apresentou um documento rebatendo a versão.

Em maio, Gatito passou por uma artroscopia e, passo a passo, foi sendo integrado às atividades. Ele chegou a ser relacionado para a partida contra o Guarani, na última rodada da Série B, quando o Alvinegro já tinha garantido o acesso à primeira divisão. Na ocasião, não entrou em campo, mas aproveitou a festa do título e pediu a namorada em noivado.

Recentemente, ele testou positivo para covid-19, mas, após cumprir os protocolos, se juntou novamente ao grupo.

Reforço

O retorno de Gatito é considerado um reforço ao elenco. Experiente e identificado com o clube, ele se torna a principal opção para um setor que conta ainda com Diego Loureiro, Douglas Borges e Igo Gabriel.

Após a SAF do Alvinegro ser aprovada em Conselho Deliberativo e Assembleia Geral, a diretoria do clube e o empresário norte-americano realizam os trâmites para a transição do departamento de futebol. As partes já conversam sobre novos nomes, e a ideia é colocar o planejamento em prática o quanto antes.

Enquanto isso não se concretiza, o Glorioso teve movimentação discreta e anunciou o zagueiro Klaus, os volantes Breno e Fabinho e os atacantes Erison e Vinicius Lopes — Klaus se recupera de uma lesão na coxa esquerda e Vinícius Lopes faz tratamento após cirurgia no pé esquerdo devido a uma fratura do quinto metatarso.

Fonte: UOL

Notícias relacionadas