Gerson diz que Botafogo poderia ter feito mais gols no Náutico e faz alerta a Luís Oyama

51 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Gerson diz que Botafogo poderia ter feito mais gols no Náutico e faz alerta a Luís Oyama
Vitor Silva/Botafogo

A vitória do Botafogo por 3 a 1 sobre o Náutico foi analisada por Gerson, o Canhotinha de Ouro, em seu canal no “YouTube”. O ídolo alvinegro acredita que o resultado poderia ser maior na partida válida pela Série B, apesar do susto no início.

– Entraram dormindo? O Náutico não é bobo não. E todo mundo no Botafogo conhece o treinador do Náutico (Marcelo Chamusca). Depois ficou fácil. E se não ficasse? Tem que prestar atenção no jogo. O time do Botafogo é bom, bem estruturado, bem arrumado, é só prestar atenção. Em oito minutos levou um gol. Daí para a frente poderia fazer três, porque o Náutico recuou para esperar e o Botafogo foi para dentro. Perdeu gols. Poderia ter feito uns três, não é exagero – afirmou Gerson.

– Esse placar de 3 x 1 poderia ter sido feito no primeiro tempo. No segundo, com as mexidas do Náutico indo para a frente de qualquer jeito, abriu o contra-ataque. Foi até pouco, o Botafogo podia ter feito mais três ou quatro gols tranquilamente – acrescentou.

Alerta a Luís Oyama

Craque cerebral e um dos maiores meio-campistas da história do futebol brasileiro, Gerson fez um alerta e deu dicas a Luís Oyama, autor do primeiro gol do Botafogo.

Oyama é um bom jogador, mas joga muito para trás. Pega a bola, primeiro pensa para trás, tem que pensar para a frente. Às vezes em uma metida de bola coloca o atacante na cara do gol. Tem atacante para isso. O Oyama domina e olha para trás, em uma dessas deu contra-ataque para o Náutico. Tem que prestar atenção. É bom jogador, de meio-campo, não pode pensar duas vezes, tem que pensar meia vez e fazer o jogo. Ser esperto e não demorar. Fez um bonito gol de fora da área, aí sim é o que esperamos dele – disse Gerson.

O ídolo do Botafogo também não gostou das atuações dos zagueiros Kanu e Gilvan e da alteração promovida no intervalo.

Marco Antônio, que acabou com o jogo passado, estava arrebentando nesse jogo. Fez tudo certo. Terminou o primeiro tempo, no intervalo saiu o Warley e entrou o Diego Gonçalves, que foi para a esquerda e Marco Antônio para a direita. Acho que o treinador matou o time, matou as entradas pelas laterais. Marco Antônio ficou apagadinho pela direita e Diego Gonçalves apagadinho pela esquerda. Não era mais lado positivo. Os laterais apagaram também. O time deu uma caída com essa mexida, não entendi nada. Aos 33 minutos saiu o Chay, também não entendi, deve ter cansado, porque estava bem. Era só falar fica aí do lado do Navarro, não vir aqui atrás – finalizou.

Veja o vídeo:

Fonte: Redação FogãoNET e canal Canhota 70

Notícias relacionadas