Rival: Justiça libera, e CSA terá até três mil torcedores no Rei Pelé contra o Botafogo

14 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Rival: Justiça libera, e CSA terá até três mil torcedores no Rei Pelé contra o Botafogo
Ailton Cruz/CSA

A Justiça liberou, na tarde desta quarta-feira (22), o retorno de público ao Estádio Rei Pelé, em Maceió. Com aval da Secretaria do Esporte Lazer e Juventude (SELAJ), o público está liberado, desde que sigam os procedimentos sanitários. Assim, CSA x Botafogo, nesta quinta (23), deve ser o primeiro jogo com a presença de torcedores, após a proibição por conta da pandemia da Covid-19.

A confirmação veio após a publicação da decisão por parte do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), que garantiu que não há nenhum empecilho para o retorno do público ao Rei Pelé. A ação foi movida por CSA, CRB e Federação Alagoana de Futebol (FAF), solicitando o retorno dos torcedores ao estádio. No primeiro momento, apenas 30% da capacidade será utilizada, ou, no máximo 3 mil pessoas.

A decisão veio ao encontro do retorno geral das torcidas na Série B. A CBF, junto com os clubes da Segundona do Brasileiro, liberou o retorno, porém, os clubes estavam submissos às decisões de suas respectivas cidades. Na noite dessa terça (21), o CRB enfrentou o Brasil de Pelotas, na cidade de Pelotas-RS, e o clube gaúcho teve torcida no Estádio Bento Freitas. Goiás, Cruzeiro, Vasco e Vila Nova, são outros clubes que já conseguiram ter torcida nesta Série B.

Também segundo a decisão da juíza Maria Ester Fontan Cavalcanti Manso, os setores do Trapichão que serão liberados são o 3 (as grandes arquibancadas), “cujo acesso deverá ser feito exclusivamente através da parte lateral inferior, e do vão central das cadeiras especiais inferiores”, e o 2 (cadeiras especiais inferiores e superiores), conforme diz o documento, “mantendo-se a proibição da utilização dos demais setores, rampas e estruturas do Estádio, a ocorrer com o respeito às normas sanitárias e de distanciamento social determinadas pelo Estado de Alagoas”.

A liberação gradativa de público também foi aceita, mas será levado em consideração o andamento da pandemia. Além disso, a volta gradativa se dará à medida que as intervenções no estádio sejam realizadas. Isso porque o Rei Pelé ainda passa por reparos em alguns setores – o escoramento no setor das arquibancadas altas (ferradura) e na passarela que dá acesso às grandes arquibancadas, justamente áreas que, por oferecer riscos, não foram liberadas.

Tais reparos não foram concluídos pelo Governo do Estado, mesmo com a paralisação dos jogos, anteriormente, no início da pandemia, em 2020, e, posteriormente, com a volta das partidas (competições), mas sem a presença da torcida. Segundo a assessoria da Selaj, as obras deverão ser finalizadas dentro de 30 a 45 dias.

Fonte: Gazeta Web

Notícias relacionadas