Lateral direita se torna uma das grandes incógnitas do Botafogo para a próxima temporada

52 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Lateral direita se torna uma das grandes incógnitas do Botafogo para a próxima temporada
Vitor Silva/Botafogo

A busca do Botafogo por reforços pontuais para a temporada de 2023 redobrada sua atenção para a lateral direita. Após excluir Renzo Saravia dos planos do clube, o Alvinegro tem o desafio de ser certeiro ao trazer uma novidade para o setor.

Titular durante a maior parte da temporada, Daniel Borges não conseguiu evitar a inconstância. O jogador de 29 anos chegou a crescer de rendimento nas últimas partidas, embalando assim como o restante do time.

No entanto, ainda se mostrou oscilante diante de adversários que faziam investidas pelo seu lado, principalmente contra rivais rápidos. Em compensação, ao defender o atleta apresentou seu melhor rendimento, com 81% de aproveitamento em roubadas de bola.

Já ao apoiar o ataque, falta a Daniel Borges. De acordo com o Sofascore, há uma média de 29% de acerto por partida, enquanto a média de lançamentos é de 44%.

Em 29 jogos disputados, o lateral-direito marcou um gol e fez a assistência para outros três momentos nos quais o Botafogo balançou a rede. À medida que o técnico Luís Castro trabalhar com mais afinco, há chances de seus números aumentarem.

A outra alternativa para o setor é Rafael, que lidará com muita expectativa em 2023. Vindo com ares de contratação de peso ainda durante a disputa da Série B em 2021, o camisa 7 teve um ano conturbado.

A série de lesões fez com que atuasse em sete partidas (boa parte saindo do banco de reservas). O lateral pouco tocou na bola e se torna um mistério como estará o seu rendimento no ano que vem.

Em meio a tanta incerteza e busca por resultados, resta ao Alvinegro agir rápido e encontrar uma alternativa decisiva para que a lateral direita encontre uma solução.

Fonte: Terra

Notícias relacionadas