Ainda longe de ser brilhante, vitória é importante para Botafogo retomar confiança

24 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Ainda longe de ser brilhante, vitória é importante para Botafogo retomar confiança
Vitor Silva/Botafogo

Dentro de campo, o Botafogo teve uma atuação com mais pontos baixos do que positivos, uma tônica de boa parte da temporada. O triunfo por 2 a 0 sobre o Vitória, na última quarta-feira, pela 8ª rodada da Série B, contudo, pode representar mais do que a equipe apresentou nas quatro linhas: a tendência é que o time, outrora em uma sequência de derrotas, retome a confiança.

Por mais que o desempenho e as ações dentro de campo são importantes – e serão tratadas como tal -, o aspecto anímico e o resultado, diante do contexto, podem ser colocados acima daquilo que o Botafogo mostrou no Estádio Raulino de Oliveira.

Vale lembrar que o Botafogo vinha de três jogos sem vencer, incluindo duas derrotas seguidas. Ultimamente, mais tinha se comentado sobre os erros de arbitragem do que justamente de atuações nos bastidores do clube de General Severiano. Nada como uma vitória para refrescar o clima.

O futebol funciona assim. O curto prazo muda tudo. Nada apaga o fato que o Botafogo perdeu para Náutico e Sampaio Corrêa em uma semana, do mesmo jeito que o Alvinegro chegará para o duelo contra o Avaí, no próximo domingo, na Ressacada, com o triunfo sobre o Vitória nas costas.

O jogo

A equipe comandada por Marcelo Chamusca tem defeitos. Não são poucos: contra o Vitória, teve, mais uma vez, dificuldade de criar chances com a bola no chão. Sem a possibilidade do contra-ataque por conta da linha de cinco defensores do adversário, o Alvinegro, em muitas oportunidades, parecia perdido em campo – principalmente no primeiro tempo.

O time melhorou na etapa complementar – ainda sem apresentar um futebol de qualidade, mas superior aos dos 45 minutos iniciais – quando Chay recuou para pegar a bola ao lado de Oyama e Pedro Castro, a dupla de volantes. O fato de ter um jogador a mais na região do meio-campo “desmontou” o Vitória, que só tinha dois atletas no setor.

O Botafogo teve apenas 76% de aproveitamento nos passes que tentou. Foram muitos erros neste aspecto e grande parte deles gerados pelo próprio Glorioso, que não mostrava uma solução para sair da pressão colocada pelo Vitória.

No final, contudo, a vitória veio. A atuação não foi de encher os olhos – trouxe mais sono do que qualquer coisa, aliás -, mas pode injetar um ânimo no elenco. Diante do contexto, qualquer fato positivo já é uma boa notícia na busca do Botafogo pelo G4.

Fonte: Terra

Notícias relacionadas