Mãe de Patrick de Paula recorda trajetória e pede que torcida do Botafogo o abrace: ‘Veio para fazer sua história que era para ter feito desde os 13 anos’

75 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Mãe de Patrick de Paula recorda trajetória e pede que torcida do Botafogo o abrace: ‘Veio para fazer sua história que era para ter feito desde os 13 anos’
Reprodução/Canal Botafogo Nela

Patrick de Paula chegou ao Botafogo em abril como a contratação mais cara da história do clube, depois de ter atuado nas categorias de base do Glorioso ainda como uma criança. O volante ainda tenta repetir as boas atuações que teve no Palmeiras e continua trabalhando forte, sempre com o carinho e os conselhos da mãe, Dona Nilzimar.

Em entrevista ao canal “Botafogo Nela“, a mãe de Patrick de Paula pediu que os torcedores alvinegros abracem e deem carinho ao filho. Muito religiosa, Dona Nilzimar acredita que a história do volante no Botafogo será de muitas conquistas.

– Eu vejo um movimento muito rápido dele no Botafogo. Ele veio para fazer sua história no Botafogo que era para ter feito com 13 anos, mas é tudo no tempo de Deus. Peço à torcida do Botafogo que orem pelo Patrick, abracem o Patrick. Tem hora que sabemos que há a crítica, mas peço que orem por ele porque acho que o melhor de Deus está por vir para ele e para o Botafogo – afirmou Dona Nilzimar, que recordou o período em que ele treinou no Botafogo.

– Antes de ir para a Taça das Favelas, seu Paulo (olheiro em Santa Margarida, um bairro próximo a Campo Grande, na Zona Oeste do Rio) levou o Patrick lá para o Botafogo, em Marechal Hermes. Era tudo muito difícil, não tinha ninguém para ajudar com a passagem, e eu trabalhava fora, de empregada doméstica. Eu falei para o Patrick que eu precisava tirar ele do futebol porque eu precisava ajudar o pai dele – lembrou.

Logo depois de deixar o Botafogo por não ter condições de pagar a passagem, Patrick foi disputar a Taça das Favelas e se destacou, tendo inclusive viajado para um período de 15 dias na França, a convite da Nike. Depois, voltou e recebeu o convite do Palmeiras para um teste. Foi aprovado, promovido e logo se tornou destaque na equipe alviverde.

– Eu tinha feito uma promessa para que Ele ia levantar um dos meus para me honrar, e essa honra foi o Patrick. Ele levantou o Patrick para a glória de Deus – contou, orgulhosa.

Dona Nilzimar agora pede que a torcida alvinegra acolha sua “criança grande”. Patrick de Paula, 22 anos, já tem dois gols em oito jogos pelo Botafogo e contrato até junho de 2026 com o Glorioso.

Fonte: Redação FogãoNET e Cana Botafogo Nela

Notícias relacionadas