Montenegro elogia Luís Castro, sugere reforço e avalia início do Botafogo como SAF: ‘Saímos do fundo do poço, nossa vida começa ano que vem’

138 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Montenegro elogia Luís Castro, sugere reforço e avalia início do Botafogo como SAF: ‘Saímos do fundo do poço, nossa vida começa ano que vem’
Reprodução/YouTube/Cara a Tapa

Ex-presidente do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro classificou os primeiros meses de SAF no clube como um esforço pela sobrevivência do clube. Em entrevista ao canal “Fabrício Glorioso”, o ex-dirigente citou os desafios que o clube precisou atravessar em 2022 e mostrou confiança em ver o Alvinegro como protagonista nos próximos anos.

São sete meses de que nós saímos do fundo do poço, sete meses que largamos o pesadelo do passado, de dívidas. Estamos no caminho certo, é um ano de transição, que tinha jogadores de Série B, não houve pré-temporada… Foi um ano muito confuso, estamos sobrevivendo bem, devemos pegar uma Sul-Americana e a nossa vida começa ano que vem – afirmou Montenegro.

O ex-dirigente também elogiou Luís Castro, que foi bastante contestado pela torcida por conta da campanha irregular no Campeonato Brasileiro.

Luís Castro sofreu toda essa transição, então não dá para fazer uma avaliação. Além da transição de Série B para a Série A, conviveu seis meses com uma média de 10 a 12 jogadores contundidos, é muito difícil para um técnico conseguir treinar, ter um conjunto. Tenho esperança nele, mas isso é com o John Textor. Ele acertou em confiar nele, acertou no projeto e o que precisamos é começar o ano bem. Estou muito feliz e com muito otimismo com o futuro – disse Montenegro, pedindo para a torcida abraçar a causa:

Título acho que vem mais a partir de 2024. A torcida do Botafogo pode estar otimista, não vamos dar vexame, não vamos voltar para a Série B. Acreditem no projeto, não tinha outro projeto, só tinha esse, acreditem no Textor e acreditem no nosso técnico também. Ele está sofrendo igual a gente, está conhecendo o Brasil, é uma pessoa muito educada, muito inteligente, muito séria, e se sentir que não está dando resultado ele mesmo vai pedir para sair.

Montenegro também fez uma avaliação sobre a política de contratações do Botafogo neste primeiro ano com John Textor.

Foi um planejamento para a sobrevivência, acho que que tem o caixa é que pode dizer quem vai trazer ou não. Houve algumas contratações erradas, o caso do Patrick de Paula por exemplo, não pelo jogador, mas pelo dinheiro que foi investido. Algumas pessoas questionaram o Tchê Tchê no início, mas é um jogador importantíssimo, acho que vale o dinheiro que foi investido nele.

Por fim, o ex-presidente alvinegro deu seus pitacos sobre contratações e sugeriu um reforço para vestir a camisa 10 do Botafogo em 2023.

Acho que hoje em dia estamos precisando de gente pela direita. E sempre senti falta de um 10, de um cara que pegue a bola, vire o jogo, etc… Gosto muito de um jogador que é o Jean Carlos, do Náutico, há três anos que sigo esse jogador e acho um belo número 10. Se a gente não conseguir trazê-lo, que traga alguém equivalente – pediu Montenegro.

Veja o vídeo do canal “Fabrício Glorioso”:

Fonte: Redação FogãoNET e Canal Fabrício Glorioso

Notícias relacionadas