Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Oswaldo de Oliveira pede, e Justiça penhora verba do Botafogo pela venda de Matheus Babi

61 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Oswaldo de Oliveira - Botafogo
Fabio Castro/AGIF/Botafogo

Após um pedido do técnico Oswaldo de Oliveira, a Justiça do Trabalho determinou a penhora de 20% da verba obtida pelo Botafogo na negociação do atacante Matheus Babi com o Athletico-PR. A informação é do “Esporte News Mundo”.

Do total de R$ 3 milhões pela venda, cerca de R$ 600 mil deverão ser depositados em juízo pelo Athletico-PR ao invés de repassar ao Botafogo. A decisão foi do juiz Marco Antônio Belchior da Silveira, da 14ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro do Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1).

Entenda o caso

Oswaldo de Oliveira e Botafogo firmaram no final de 2019 um acordo na Justiça para quitação de dívidas da sua passagem pelo clube em 2012 e 2013, no valor de R$ 4 milhões. Para efetuar o pagamento, a Justiça já havia penhorado R$ 3,1 milhões que o clube teria direito a receber no processo movido contra Willian Arão, do Flamengo.

Como o jogador rubro-negro ainda não pagou o valor, Oswaldo de Oliveira teve autorização a partir do último 19 de dezembro para indicar outra forma de execução, como estabelecido no acordo inicial. O novo pedido da defesa do treinador foi acatado, já que não há expectativa de desfecho do caso Arão no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

O valor atualizado remanescente da dívida do Botafogo com Oswaldo de Oliveira é de R$ 919.932,46.

Fonte: Redação FogãoNET e Esporte News Mundo

Notícias relacionadas
Comentários