Presidente do Botafogo abre as portas do clube para investidores chineses e assina memorando de cooperação

166 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Durcesio Mello, presidente do Botafogo, durante participação no Webinário de Comércio Cultural da Feira Internacional em Nuvem para Comércio de Serviços China-Brasil (CIFTIS China-Brasil)
Reprodução

O presidente do Botafogo, Durcesio Mello, abriu as portas do clube para investidores chineses ao participar, nesta quinta-feira, do Webinário de Comércio Cultural da Feira Internacional em Nuvem para Comércio de Serviços China-Brasil (CIFTIS China-Brasil). O dirigente citou o processo de mudança para S/A para convidar empresários daquele país.

– Na parte comercial, gostaria de salientar que o Botafogo está bastante adiantado para se tornar um dos primeiros clubes-empresas do Brasil e estamos totalmente abertos aos chineses para que sejam sócios majoritários ou investidores nessa instituição centenária e tão importante para o Brasil – afirmou Durcesio.

O dirigente alvinegro ressaltou a importância do clube no futebol mundial e também na área cultural e explicitou que o aporte chinês seria muito bem-vindo até mesmo no projeto do Museu Botafogo, que será construído na sede de General Severiano.

– O Rio, como capital cultural do Brasil, tem o Botafogo como um dos ícones do futebol, sendo um dos precursores de levar a marca do futebol brasileiro ao mundo inteiro. Temos grandes ídolos e somos o clube que mais cedeu jogadores à Seleção. Temos também muita tradição nos esporte olímpicos e na cultura, temos. Lançamos há dois meses o início das obras do Museu Botafogo, onde a parceria tecnológica com a China pode ser muito importante e interessante – frisou.

Banner de produtos com frete grátis na loja do FogãoNET: carteira, bolsa de academia e máscaras

Durcesio Mello assinou também um memorando de entendimento (MoU) para cooperação cultural com a empresa Cultura e Inovação Serviços do Brasil, que organiza eventos para aproximar os dois países. E disse que um dos seus objetivos nesta gestão à frente do clube é tornar o Botafogo mais ligado a iniciativas sociais e culturais.

– Na minha gestão, o Botafogo está participando de diversos movimentos sociais e culturais para usar o entorno do Estádio Nilton Santos e o próprio estádio como locais para aulas de música, balé, para a comunidade carente no entorno, e outras atividades sociais que estamos desenvolvendo em parceria com o RioCidadania. É uma das minhas metas fazer o Botafogo ficar engajado nessa área social e cultural, acho que é algo que nós devemos à sociedade – disse Durcesio, finalizando:

– Gostaria de, em nome do Botafogo, expressar o privilégio de assinar esse MoU entre Brasil e China, temos muitas coisas que podemos desenvolver conjuntamente. A China já é um parceiro nosso no remo, temos barcos chineses de alto nível, e há outras coisas, como o Museu Botafogo, que podemos explorar nessa parceria Brasil-China.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas