Processo prescreve, e Barreto, do Botafogo, Fred, do Fluminense, e árbitro são absolvidos pelo TJD-RJ por confusão na semifinal do Carioca

16 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Processo prescreve, e Barreto, do Botafogo, Fred, do Fluminense, e árbitro são absolvidos pelo TJD-RJ por confusão na semifinal do Carioca
Reprodução/CariocãoTV

A 4ª Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro decidiu acatar o pedido de prescrição e absolver, nesta sexta-feira (24), o volante Barreto, do Botafogo, e o atacante Fred, do Fluminense, denunciados por conta da confusão na semifinal do Campeonato Carioca, dia 27 de março.

Barreto havia sido denunciado no artigo 254-A § 3º do CBJD (agressão física contra a arbitragem), que previa pena mínima de 180 dias. A súmula do clássico relatou que o volante alvinegro puxou a camisa do árbitro, segurou o assistente 2 pelo pescoço e deu uma ombrada no quarto-árbitro, depois do fim da partida realizada no Maracanã.

Fred, que entrou no segundo tempo, foi expulso e protagonizou toda a confusão, havia sido incurso no artigo 254 § 1º inciso I (jogada violenta), com pena de um a seis jogos. O árbitro Paulo Renato Moreira da Silva Coelho também foi denunciado (artigo 266 – Deixar de relatar as ocorrências disciplinares) e absolvido por conta da prescrição.

Relembre o caso

Com a “equipe de transição” comandada por Lucio Flavio, o Botafogo venceu o clássico contra o Fluminense por 2 a 1 no Maracanã naquela tarde de 27 de março, mas acabou eliminado por ter perdido o primeiro duelo por 1 a 0 – o Tricolor tinha a vantagem de avançar caso o somatório dos placares terminasse igual.

O Glorioso fez 1 a 0 com Erison nos acréscimos do primeiro tempo e marcou o segundo nos acréscimos da etapa final, que valeria a classificação. No entanto, Cano diminuiu para o Fluminense aos 51. Fred, que entrou só para “picotar” o jogo, foi expulso aos 55, o Fogão teria uma falta perigosa para bater, mas o árbitro Paulo Renato encerrou a partida sem deixar a cobrança ser efetuada, o que gerou muita revolta dos jogadores e da torcida do Botafogo.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas