Textor atualiza negociação do Botafogo por Zahavi e admite que invasão do CT influenciou negativamente: ‘Segurança é um dos problemas’

472 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Textor atualiza negociação do Botafogo por Zahavi e admite que invasão do CT influenciou  negativamente: ‘Segurança é um dos problemas’
Vitor Silva/Botafogo

John Textor está no Brasil e, na chegada ao Rio de Janeiro, na noite desta quarta-feira (22/6), conversou com o site “Lance!” sobre a negociação do Botafogo por Zahavi. O empresário norte-americano disse que as conversas ainda continuam, e que o atacante israelense ainda não decidiu para onde vai nesta janela.

Continuamos tendo ótimas conversas com ele, ele tem pelo menos outras duas opções. Parece que ele considera o Botafogo como uma grande opção, mas é mais uma decisão familiar a ser feita. Existem muitas preocupações deles principalmente em relação as últimas semanas. Eu sei que ele ainda ama o projeto e ainda falamos com ele – afirmou.

Textor admitiu que a invasão ao CT do Espaço Lonier na semana passada por torcedores organizados influenciou de forma negativa nesta janela e também nas conversas com o Zahavi.

Acho que seria errado não admitir que a invasão ao CT foi uma coisa ruim para a contratação de jogadores. Ficamos chateados por uma série de razões, mas isso causa impacto nos atletas, nas famílias… De qualquer modo, o Rio de Janeiro é um lugar maravilhoso e seguro para estar, temos que continuar vendendo as coisas positivas aos jogadores e para as famílias – disse Textor, continuando:

Segurança com certeza é um dos problemas. Ele tem outras opções e agora é mais uma escolha familiar, não é mais o atleta. Nós gostamos dele, é um grande negócio e acho que ele também gosta do clube.

Banner de produtos com frete grátis na loja do FogãoNET: bolsas de academia e mochila do Botafogo

Acionista majoritário da SAF do Botafogo, John Textor deu a entender que já considerou Zahavi mais próximo do que a atual situação agora indica.

Quando falei antes que já tínhamos dois atletas estava falando sobre Marçal (que já foi oficializado pelo Botafogo) e Zahavi, mas a negociação ainda não está fechada. Eu pensava que estava em certo momento. Os outros seis são em áreas que precisamos. É cedo na janela (só abre em 18/7), você primeiro tenta ver a qualidade e depois vê o que está disponível mais tarde – explicou.

Fonte: Redação FogãoNET e Lance!

Notícias relacionadas