Levantamento feito pelo site do canal Fox Sports mostrou que a Série A do Campeonato Brasileiro perdeu 42 jogadores para o mercado estrangeiro durante a pausa para a Copa do Mundo. E o Botafogo foi apenas um dos cinco clubes que não perdeu nenhum atleta nesse período, ao lado de Internacional, América-MG, Santos e Vitória.

Num Campeonato Brasileiro tão difícil e equilibrado, isso poderia ser uma excelente notícia para o Botafogo, mas há um importante detalhe: foi justamente o Glorioso o único que perdeu seu treinador. Alberto Valentim foi para o Pyramids, do Egito, e levou com ele Keno (Palmeiras), Ribamar (Atlético-PR), Arthur Caike (Chapecoense) e Carlos Eduardo (Goiás, que disputa a Série B).

Marcos Paquetá foi a única novidade, no lugar de Valentim (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

Marcos Paquetá foi a única novidade, no lugar de Valentim (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

Nesse intervalo, nossos rivais ficaram enfraquecidos, e o Botafogo conseguiu – pelo menos por enquanto – resistir à janela de transferências. Mas ela ainda está aberta. O Fogão já aceitou uma proposta da Chechênia pelo zagueiro Igor Rabello, que preferiu ficar. Enquanto isso, o clube aguarda novas ofertas e precisa desse dinheiro para conseguir dar uma respirada financeiramente falando.

Nenhuma saída, nenhuma chegada…

Por outro lado, todos os nossos rivais cariocas contrataram, e o Botafogo não trouxe ninguém (somente o técnico Marcos Paquetá para o lugar de Valentim). O Flamengo, por exemplo, trouxe o colombiano Uribe. O Fluminense contratou o zagueiro Digão e o atacante Luciano, que já foi alvo do Botafogo. E o Vasco trouxe o veterano Maxi López e o zagueiro Henríquez, do Sport. Nada do outro mundo, convenhamos.

Não tem dinheiro, apesar de Marcos Paquetá ter dito que o Botafogo está atento ao mercado. Quarta-feira nossa paixão já volta, e logo de cara tem o Corinthians na Arena Odebrecht. Vamos ver o bicho que dá…

Saudações alvinegras!