Receba notícias do Botafogo no canal do FogãoNET no WhatsApp!

Pitacos: esse grupo do Botafogo já nos deu razões para acreditar; Bruno Lage faz bom discurso, mas é hora de transformar teoria em prática

83 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Pitacos: esse grupo do Botafogo já nos deu razões para acreditar; Bruno Lage faz bom discurso, mas é hora de transformar teoria em prática
Vitor Silva/Botafogo

* Qual era a sua expectativa para o Botafogo no Campeonato Brasileiro-2023? A nossa, bem sincera, era ficar no meio de tabela, na zona de classificação para a Copa Sul-Americana, não cair e talvez sonhar com vaga na Libertadores. Não há como negar que quem mudou todos os prognósticos foi esse grupo de jogadores do Glorioso. É nele que vamos confiar e acreditar.

* Foi Lucas Perri quem se tornou o melhor goleiro do Brasil, foram Adryelson e Victor Cuesta os pilares da defesa menos vazada, foi Di Placido que ficou quase um turno inteiro pendurado e se segurou com boas atuações, foi Hugo quem evoluiu muito na temporada, foi Marçal que sobressaiu ano passado e virou capitão em 2023, foram Marlon Freitas, Tchê Tchê, Gabriel Pires e Danilo Barbosa que deram consistência e ritmo ao meio, foram Victor , Luis Henrique, Júnior Santos, Matías Segovia e Carlos Alberto os pontas que entregaram dribles, assistências e gols, foi Eduardo o destaque técnico no meio, foi Tiquinho a grande peça do setor ofensivo e melhor jogador do campeonato até agora. Será que todos desaprenderam? Dificilmente.

* Foi este mesmo grupo que saiu de vexame no Campeonato Carioca para a liderança isolada do Brasileirão desde a terceira rodada. Que superou perdas por desfalque ao longo do caminho, que superou a saída da Luís Castro, que teve três treinadores, que fez campanha absurda no Estádio Nilton Santos, que ganhou jogos-chave fora de casa.

* Foram estes mesmos jogadores que conquistaram a torcida, que passaram a jogar com estádio cheio, que viraram alvo de elogios da imprensa, que viraram memes bem-humorados, que fizeram o melhor primeiro turno da história do Campeonato Brasileiro.

* Dito isso, é lógico que tem faltado algo nos últimos jogos. Pode ser a oscilação natural, pode ser a ansiedade, pode ser a pressão, pode ser azar, podem ser as mudanças na equipe, podem ser diversos fatores. O que incomoda é que, após um tropeço, quando se espera um time mordido e com faca nos dentes no jogo seguinte, a postura permanece igual. Mais intensidade e coragem faziam parte deste elenco. É o que queremos ver.

* Quem, sinceramente, ainda não deu razões para acreditar foi Bruno Lage. Eliminado na Copa Sul-Americana, perdeu a invencibilidade em casa no Brasileiro, não vence jogos fora de casa, tenta implantar novas ideias e se atrapalha em entrevistas. Mas a deste sábado teve uma parte bem interessante.

*O técnico fez bom discurso, direto, ríspido, pedindo apoio aos jogadores e cobrança apenas nele. Destacou a campanha que o time fez, pediu carinho aos atletas. Na teoria, perfeito. Está faltando na prática o técnico conseguir desenvolver seu trabalho. A gordura diminuiu, o campeonato vai chegando à reta final, não é mais hora de desculpas ou justificativas. Cabe ao Botafogo voltar a jogar bola e ter bom aproveitamento. Que comece contra o Goiás. Depende um pouco de cada um de nós, vamos juntos, passar energia e puxar novamente para cima.

Veja parte do discurso de Bruno Lage no @fogaonet:

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas