Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Pitacos: Marcelo Chamusca volta ao Botafogo 16 anos depois como aposta interessante

22 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Marcelo Chamusca em entrevista ao BandSports antes de assumir o Botafogo
Reprodução/BandSports

* Antes mesmo de Marcelo Chamusca ser anunciado como técnico do Botafogo, fomos ouvir a entrevista mais recente dele, como parte da ronda de notícias para o site. Ficaram alguns pontos interessantes e uma boa impressão do treinador baiano de 54 anos, que foi jogador profissional. Como a construção sólida do Cuiabá, o qual ajudou a subir para a Série A do Campeonato Brasileiro.

– Sobre essa minha saída do Cuiabá eu já estava há um ano no clube, participei de todas as fases, contratação de jogador, montagem do elenco, introdução do estilo de jogo, construção de espírito competitivo no vestiário. A campanha era muito boa. Eu não tinha intenção de me transferir, tanto que recebi propostas de Série A e do Cruzeiro, e resolvi permanecer, para seguir com meu projeto – disse Chamusca ao “BandSports”, na última quinta-feira.

No Cuiabá, Chamusca deixou outras contribuições, como melhora na estrutura e introdução de nutricionista na comissão técnica. Mas admitiu que o clube ser bem organizado financeiramente ajudou, com a contratações de jogadores acostumados com a Série B. O desafio no Botafogo será parecido, mas sem dinheiro e com pressão maior.

* No Fortaleza, seu último trabalho, Marcelo Chamusca teve apenas uma vitória: sobre o Botafogo, por 2 a 1 no Estádio Nilton Santos. Pesou ter de substituir Rogério Ceni.

– O Fortaleza me procurou, tenho relação próxima com o presidente Marcelo Paz, foi meu diretor, tenho identidade interessante com o clube, conquistei meu primeiro título como profissional lá. Não foi só um clube de Série A, foi um clube bem estruturado e organizado, com o qual tinha boa relação com o presidente e possibilidade de crescimento profissional. Não me arrependo de ter tomado a decisão, era um desafio, um projeto de transição após treinador com três anos de clube. Tentei fazer o meu melhor, mas futebol às vezes tem essas variáveis que o treinador não controla. Em vários jogos merecemos o resultado, mas não conquistamos. A cultura imediatista de pressão trouxe desconforto ao presidente, mas entendo como normal, é um contexto que já estou acostumado. Levo do Fortaleza uma experiência que vai me dar mais maturidade e convicção para tomar decisões em um projeto futuro – afirmou Chamusca.

* Marcelo Chamusca foi algoz do Botafogo em 2020. Além da vitória com o Fortaleza, eliminou o time da Copa do Brasil com o Cuiabá, o que agravou a crise no Alvinegro. O Cuiabá se mostrou sólido, organizado e competitivo nas partidas.

* Após 16 anos, Marcelo está de volta ao Botafogo. Em 2005, ele era auxiliar técnico de Péricles Chamusca (hoje no Al-Faisaly, da Arábia Saudita). O curioso é que a passagem dos irmãos durou apenas dois meses, entre julho e agosto. Em 13 jogos, foram quatro vitórias, dois empates e sete derrotas. Pesou a queda na classificação, de um time que chegou a liderar o Campeonato Brasileiro e caiu para décimo com os Chamusca.

Em parte, eles foram vítima da alta expectativa gerada pela liderança inicial no Brasileirão, inesperada. Mas o time, que mandava seus jogos na Arena Petrobras (Estádio Luso-Brasileiro) perdeu destaques logo no início da campanha, como o goleiro Jefferson, o lateral-direito César Prates e o volante Túlio Lustosa, além do técnico PC Gusmão, que foi para o Cruzeiro. Após a demissão de Péricles Chamusca (Marcelo saiu junto), Celso Roth assumiu o Botafogo, que terminou em nono lugar, classificando-se para a Sul-Americana.

* Chamusca é uma aposta interessante e válida do Botafogo dentro do cenário atual. É técnico há bastante tempo, gosta de montar elencos e tem diversos acessos no currículo. Seu conhecimento e rodagem no futebol podem, inclusive, ajudar na busca por reforços. No próprio Cuiabá trabalhou com jogadores interessantes para a realidade alvinegra, como o goleiro João Carlos, o lateral-direito Hayner, o zagueiro Anderson Conceição, o volante Matheus Barbosa e o atacante Maxwell. Só resta torcer e deseja boa sorte a Marcelo Chamusca.

Veja a entrevista de Marcelo Chamusca quinta-feira ao “BandSports”:

Conheça mais sobre a carreira de Marcelo Chamusca, técnico do Botafogo para temporada 2021. Veja o vídeo abaixo e inscreva-se no canal do FogãoNET no YouTube:

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários