Jorge Braga perdeu função por morar em São Paulo e ter dificuldade em manter relacionamento do Botafogo com Ferj e CBF 

101 comentários

Blog do Gentile

Blog do Gentile

Compartilhe

Entrevista do CEO Jorge Braga, do Botafogo, em setembro de 2021
Reprodução/Premiere

A torcida do Botafogo foi surpreendida na noite da última quinta-feira (30/6), quando o diretor da SAF Thairo Arruda assumiu as funções do CEO Jorge Braga como representante do Alvinegro nos contatos com Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Como se sabe Jorge Braga segue morando em São Paulo e a distância é vista como um problema no Botafogo. É que uma de suas funções era manter relacionamento com Ferj e CBF e a distância impedia que isso ocorresse da melhor maneira. Segundo apurou o FogãoNET, isso é algo bem estratégico e que precisa ser tratado como prioridade.

Além disso, o CEO ficou muitas vezes sumido do Nilton Santos e até mesmo sem participar das principais discussões que cercavam o Botafogo. A mudança é vista como natural já que Thairo Arruda é o braço direito e conta com a confiança de John Textor, dono da SAF alvinegra. O diretor dá expediente diário no clube e, agora, visto como a peça ideal para assumir a missão.

Vale levar em consideração que Braga acumulou alguns entreveros em relacionamento no próprio Botafogo, como ficou bastante evidente no trato com o ex-diretor de futebol Eduardo Freeland na campanha da Série B.

Notícias relacionadas