A eliminação para o Juventude na Copa do Brasil mergulhou o Botafogo na crise. Isso é um fato concreto. Que Zé Ricardo cometeu erros todos sabem. A sua permanência realmente ficaria insustentável já de olho no Campeonato Brasileiro. O absurdo, porém, já esperado se analisarmos a inércia da gestão Nelson Mufarrej, é ter sobrado apenas para o treinador. Pelo visto o departamento de futebol vai continuar intocável.

Gustavo Noronha, vice-presidente de futebol, e Anderson Barros, diretor de futebol, parecem ter carta branca para administrarem o setor. Nada acontece com eles. Ao que tudo indica, o único responsável pela eliminação para os gaúchos é mesmo Zé Ricardo.

A estratégia parece perfeita. Se demite logo Zé Ricardo e o assunto passa a ser a escolha do novo treinador. Barroca, Jair, Adilson ou Levir? Sinceramente, coloca qualquer um, pois com esse comando não iremos muito longe. Neste momento eu preferia estar discutindo sobre o novo diretor de futebol ou sobre o novo vice-presidente de futebol.

Mufarrej assumiu o Botafogo no ano passado para colocar em prática as suas ideias. Pelo que vimos até agora, a situação é preocupante. Falta ao atual mandatário o bom senso ou a coragem de trocar o que realmente precisa ser trocado.

Zé Ricardo não é o único culpado

Zé Ricardo não estava no Botafogo na eliminação para o Aparecidense no ano passado na Copa do Brasil. Também não contratou Marcos Paquetá em uma aventura que custou praticamente a vaga na Copa Libertadores, que esteve perto com a arrancada na reta final do Brasileirão. Apenas esses dois episódios já causaram grandes prejuízos financeiros a um clube que tem seu presidente e dirigentes repetindo a toda hora que não há dinheiro.

Mufarrej e sua diretoria contribuíram e muito com suas decisões para aumentar o prejuízo botafoguense. Que o presidente atue com rapidez para corrigir rapidamente todas as besteiras do seu departamento de futebol. Ou tenha a coragem de reconhecer a própria incapacidade de sua gestão e peça para sair. O Botafogo agradece.

LEIA TAMBÉM:

Botafogo não vai resistir se Mufarrej não mudar
Botafogo que se cuide: Mufarrej é o Rolim sem grife
Botafogo x Juventude: Ninguém lembra do Márcio Rezende de Freitas
Botafogo e a necessidade de buscar reforços
Botafogo sofreu com a falta de vontade. Custou caro!
O trabalho de Zé Ricardo no Botafogo é fraco?
Mercado da bola me faz lembrar tempos de Emil no Botafogo
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas
Irmãos Moreira Salles em General: Esse é o Botafogo que eu conheço
Botafogo precisa de um nome de peso para o ataque
Novo modelo de gestão é para ontem