Tenho acompanhado alguns comentários sobre o desempenho de Zé Ricardo no Botafogo. Existem correntes que defendem que o trabalho do treinador é muito fraco e que ele merecia ser demitido. Boa parte dessas críticas se baseia na péssima campanha no Campeonato Carioca. Para esses críticos, o que acontece no Estadual é suficiente para determinar que o trabalho de Zé Ricardo no Botafogo é fraco. Mas será que isso é realmente verdade?

Primeiro, eu sempre prefiro analisar o conjunto da obra. Zé Ricardo assumiu o Botafogo no ano passado com muitos dando o rebaixamento como certo. O time mostrou poder de reação, se organizou e terminou a temporada sonhando com a Libertadores. A vaga não veio por conta de alguns erros da diretoria, como Marcos Paquetá, que geraram a perda de pontos preciosos.

Diego Souza estreou a três rodadas do fim da Taça Rio

No Campeonato Carioca a campanha é ridícula. Mas é preciso levar em consideração que alguns dos reforços contratados chegaram com a competição no meio. Cícero e Diego Souza são exemplos. Este último estreou apenas no domingo passado, a três rodadas do fim do segundo turno. Isso sem falar nos problemas de lesão. Joel Carli, o mais importante jogador do setor defensivo, ao lado de Gatito Fernández, ficou mais fora do que dentro de campo. João Paulo também vem lutando contra lesões. Só esses dois, em um elenco limitado, já fazem muita diferença.

Além disso a campanha nas outras duas competições que o Botafogo vem disputando, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana, está rigorosamente dentro do esperado para um grande clube. E são dois torneios muito maiores do que hoje representa o Carioca.

Se me perguntarem se Zé Ricardo é o treinador dos sonhos do Botafogo, com certeza direi que não. Mas dentro das possibilidades do clube e do elenco, é muito cedo para chamar o trabalho dele de fraco. E você torcedor, o que acha?

LEIA TAMBÉM:

Botafogo mostra poder de decisão contra o Cuiabá
Qual Diego Souza o Botafogo vai contratar?
Botafogo dá demonstração de força na Argentina
Botafogo tem vitória da tranquilidade
O problema de Rafael Moura no Botafogo não é o passado
Mercado da bola me faz lembrar tempos de Emil no Botafogo
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas
Irmãos Moreira Salles em General: Esse é o Botafogo que eu conheço
Botafogo precisa de um nome de peso para o ataque
Novo modelo de gestão é para ontem
Botafogo deixa erros na formação do elenco evidentes