A possível renovação com Diego Souza inviabiliza projeto salarial de Montenegro para o Botafogo. O ex-presidente fala em uma folha salarial de R$ 1 milhão nos meses de transição entre o atual modelo e o Botafogo S/A. Porém, o apoiador receberia cerca de 50% do valor de toda a folha salarial, ficando o restante a ser dividido por todos os demais jogadores. Logicamente que este cenário torna a folha salarial proposta por Montenegro impossível. Todavia, o Botafogo não tem outro caminho que não reduzir despesas.

A contratação de Diego Souza se mostrou equivocada. Anderson Barros apostava em uma possível negociação do jogador com o futebol árabe. Porém, o fraco futebol apresentado pelo jogador ao longo do Campeonato Brasileiro tornou impossível o interesse de qualquer clube de fora do país. O Sport, último grande trabalho de Diego Souza, poderia ser o destino para libertar o Botafogo do mau contrato. Entretanto, o clube pernambucano não pretende arcar com este salário.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo

Dirigentes terão que dar um destino a Diego Souza

Diego Souza vem passando direitinho no teste para se tornar um ex-jogador em atividade. Parece jogar de maneira desinteressada, não se apresenta tanto para o jogo e passa a impressão de que acredita poder jogar apenas com o nome.

A permanência do jogador no modelo que o Botafogo pretende implementar é um grande problema. Os membros do departamento de futebol que o contrataram não estão mais no clube. Entretanto, deixaram o jogador em General Severiano. Cabe agora a Montenegro e demais dirigentes torcerem para que apareça alguém disposto a dar um futuro para o jogador que hoje é um problema para o futuro botafoguense.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto