Textor parece fazer Ferj mudar a postura em relação ao Botafogo

92 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Cabine do VAR Árbitro de Vídeo da Ferj Cariocão BetFair - Fluminense x Botafogo
Reprodução/CariocãoTV

Esperei alguns dias para escrever sobre isso para dar tempo para a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, a Ferj, se posicionar sobre as críticas feitas pelo Botafogo após a vitória sobre o Fluminense. Os dirigentes alvinegros falaram grosso dizendo que não vão mais suportar o que vem acontecendo. Lembrando erros recorrentes, John Textor deixou claro que no ano que vem o Glorioso jogará o Estadual com o time B. Mas e a Ferj não se posicionou.

Percebi uma mudança postura da entidade. Se a reclamação tivesse partido de gestões anteriores logo a Ferj teria se posicionado. Mandaria o Botafogo pagar as próprias dívidas ou diria que o clube estava arrumando desculpas para justificar um time fraco. Entretanto temos um silêncio constrangedor. Ou a Ferj acha que o Botafogo está certo?

Rubinho antes parecia não respeitar o Botafogo

Rubens Lopes e Marcelo Vianna em arbitral da Ferj
Rubens Lopes preside a Ferj

Há dois anos Rubes Lopes, um dos piores presidentes de entidades da história do futebol brasileiro, teria ironizado o Botafogo reproduzindo uma matéria sobre atrasos salariais no clube. Teria sido em um grupo de aplicativos de mensagens. Na época Nelson Mufarrej, outro de triste lembrança, chegou a cobrar o presidente da Ferj segundo o site “GE.com”. Mas agora Rubinho se cala, fica quieto, não se manifesta. Medo do profissionalismo que está rondando o futebol carioca?

Será que Rubinho, que não deve gostar de apelidos pois há alguns anos expulsou uma equipe de reportagem de uma entrevista apenas porque a mesma se referiu a Eduardo Viana como “Caixa D´água”, vê razão nas críticas do Botafogo? Ou será que sabe que se os grandes clubes do Rio de Janeiro se profissionalizarem para valer ele não vai conseguir manter o Campeonato Carioca no modelo que parece tanto gostar? Se os clubes do Rio apostarem em times B porque melhoraram os elencos, Rubinho será o rei dos clubes pequenos e talvez não tenha mais a mesma força de antes. Pode de repente tentar voltar à presidência do Bangu. Fica aqui a sugestão. Mas se antes disso ele quiser se posicionar, o espaço é todo dele.

Notícias relacionadas