Uma reunião com o São Paulo, prevista para a tarde desta terça-feira, será fundamental na tentativa do Botafogo de contratar Diego Souza (33). Está nas mãos do Tricolor Paulista a decisão de liberar o atacante para o Fogão, já que o empresário Eduardo Uram e o jogador, animado com a possibilidade de voltar ao futebol carioca na parte final da carreira, já entraram em acordo para a transferência.

O que falta para o Botafogo? Nada menos que convencer o São Paulo a prosseguir com o negócio. O Boletim do C.E apurou que, empenhado em aliviar a folha salarial, o clube do Morumbi não só sinalizou positivamente como também poderia dividir parte do salário com o Alvinegro até o fim do contrato do atleta, que termina em dezembro de 2019. Os vencimentos, por parte do Fogão, ficariam em torno de R$ 280 mil, acrescidos de luvas. Alguns detalhes ainda precisam ser vistos e acertados no encontro. Os dirigentes do Glorioso aguardam confiantes.

Leandro Carvalho foi descartado na negociação

Nesta segunda-feira, alguns jogadores do Botafogo tiveram seus nomes especulados como parte integrante da negociação, como o lateral-direito Marcinho. No entanto, segundo fontes consultadas pela coluna do FogãoNET, o único atleta cogitado até o momento foi Leandro Carvalho, mas o atacante não despertou interesse de Cuca. O técnico assumirá o comando são-paulino em abril.

Vote na enquete abaixo:

Fonte: FogãoNET