Carlos Eduardo Sangenetto
17/08/2017
Rio de Janeiro (RJ)

Botafogo e Flamengo ficaram no zero a zero dentro de campo em um jogo morno válido pela ida da semifinal da Copa do Brasil, mas fora das quatro linhas sobraram emoções, emoções bem ruins, além dos limites. Injúria racial em direção a camarote, briga nos Setores Sul, Norte… Não houve direção para as confusões no clássico.

Mas uma dos salseiros que mais chamou atenção na noite desta quinta-feira e registrado pelo Boletim do C.E foi uma briga generalizada, de causa ainda desconhecida, iniciada logo após o fim do jogo no Setor Leste Inferior.

Na descida da rampa do setor que dá acesso à saída, socos foram trocados repentinamente até um torcedor ficar desacordado por alguns segundos no chão. Aglomerações foram formadas para defender os dois lados da briga, que se estendeu até a rua Dr. Padilha, na altura da calçada da concentração da Folgada, da nova sede da Loucos Pelo Botafogo e do Bar da Loura.

Briga entre torcedores do Botafogo no Setor Leste após jogo contra o FlamengoBriga começou dentro do estádio e foi parar na rua de acesso ao Setor Leste (Foto: FOGÃONET)

A baderna ficou mais perigosa porque a rua estava tomada de torcedores que deixavam o estádio – muitos idosos e crianças ficaram assustados e precisaram se abrigar em estabelecimentos comerciais próximos. Garrafas de cerveja foram atiradas e algumas pessoas sangrando foram flagradas pela reportagem.

O que não foi registrado pelo blog foi segurança. Nenhum policial militar ou qualquer membro de segurança privada fazia a cobertura do local, justamente o setor de maior fluxo de alvinegros – cerca de 17 mil. Uma fatalidade não aconteceu porque a “turma do deixa disso” e a essência pacífica da torcida do Fogão prevaleceram.

Absurdo dos grandes.
Alô, diretoria! Reforçar o local é preciso – seja com uma solicitação especial ou qualquer outra parada. E mais, o clássico já é marcado por confusões nas ruas, se botafoguenses decidirem brigar entre si… Fogo amigo é complicado demais, hein?

Jogo no Niltão sempre foi uma paz, cacete.
Nada a ver essa porra.

Saudações alvinegras!

Nenhum policial militar foi visto na saída do Setor Leste do Nilton Santos (Fotos: FOGÃONET)