Cícero atendeu a imprensa que cobre a pré-temporada do Botafogo na manhã desta quarta-feira no Hotel Fazenda China Park, em Domingos Martins. Um dos mais experientes do elenco, ao lado do goleiro Diego Cavalieri, o volante de 35 anos disse que decidiu se adequar à realidade financeira de General Severiano ao aceitar a redução de salário e demonstrou sua vontade de querer participar da transição para o clube-empresa.

O veterano espera que a S/A esteja “bem encaminhada”,  se mostrou interessado em ajudar a “fazer um Botafogo melhor” e pediu o apoio do torcedor para o futuro alvinegro.

– Às vezes falam que os jogadores focam muito no dinheiro. É lógico que a gente procura o melhor para a nossa vida, isso é normal, em qualquer ser humano. A gente pode receber uma proposta melhor, todo mundo sabe que tem gente que depende da gente, a gente tem família. Sabemos que é um momento complicado do clube, é um momento transição, para realmente tornar uma empresa. Não sabemos o que vai acontecer nesse primeiro mês, mas espero que esteja uma coisa bem encaminhada. A partir do momento que eu vi que o clube queria continuar comigo, apesar de já ter um contrato, eu tentei me adequar à situação do clube. Estou aqui para fazer parte desta transição e poder ajudar em alguma coisa para lá na frente a gente tentar fazer um Botafogo melhor. Estamos em um momento de reconstrução, temos que encarar a realidade com os pés no chão e com muita humildade. O torcedor tem que vir a favor da gente. Ano passado a gente fez um bom primeiro turno e, no segundo, deixou a desejar um pouco. Mas a gente conseguiu deixar onde o clube queria, onde o Botafogo merece, que é sempre estar na primeira divisão – disse Cícero.

O jogador também disse que o foco do Glorioso neste início de 2020 é criar uma identidade para conseguir conquistar os primeiros resultados positivos, já que o elenco ganhou muitas caras novas – nove reforços chegaram para a temporada.

– O momento agora é da gente evoluir para conseguirmos bons resultados e construir identidade de time. Esse é o mais importante. A partir do momento que o clube começa a ganhar, as coisas começam a clarear e ficar no eixo de novo.

Fonte: Redação FogãoNET