Carlos Eduardo Sangenetto
15/05/2017
Rio de Janeiro (RJ)

Antes de qualquer coisa, a derrota para o Grêmio em Porto Alegre é normal. O Tricolor Gaúcho pode até ser campeão da Libertadores, se bobear, e ainda fizeram, segundo os comentaristas locais, o melhor jogo na temporada. Você esperava mesmo uma vitória lá?

Alguns vão concordar que a derrota é normal, mas não da maneira que foi. Aí vamos concordar, caro leitor. A equipe foi bem apática mesmo, pouco criou e isso foi reconhecido na entrevista pós-jogo. Faltou sangue, admitiu Marcelo.

Mas vamos aos casos individuais que chamaram a atenção.  Além de Camilo e Pimpão, que estão há um bom tempo sem fazer um jogo dentro da expectativa da torcida (tá complicado!), dois nomes estão se destacando negativamente: Emerson Santos e João Paulo.

Emerson Santos observa jogada do gol do Grêmio sobre o Botafogo em Porto AlegreEmerson Santos não foi bem na jogada do primeiro gol do Grêmio (Foto: Reprodução/Grêmio TV)

Chega de improvisar o Emerson Santos

Sei que o menino não tem culpa de fazer o lado de campo porque está improvisado. Mas pessoal, não dá mais, né? O Fogão está inoperante na direita com Emerson Santos. As frequentes falhas ainda sobrecarregam o Victor Luís, que corre que nem louco o jogo inteiro. Por que não vamos com Gilson contra o Atlético Nacional? Apesar de ser lateral-esquerdo, que seja alguém da “posição” para jogar ali – ele entrou bem contra o Grêmio no segundo tempo.

Sem convencer até hoje, João Paulo precisa jogar como meia

Sobre João Paulo, chegou a hora de questionar sua escalação como titular. Quando chegou ao Botafogo como “camisa 10 do Santa Cruz”, carregava uma expectativa de jogador de chegada, que apoiaria o ataque e ajudaria Camilo. Mas não é isso que tem sido visto nos últimos jogos. Preso ao meio-campo, ontem não conseguiu se soltar mesmo com a companhia de Aírton e Bruno Silva, que fortaleciam a marcação. Liberem o cara para jogar como meia ou é melhorar tirá-lo do time. Para a próxima partida, devemos torcer para Montillo entrar em campo e ajudar o Jair neste quebra-cabeça.

Vale lembrar que Marcelo e Aírton, suspensos, não enfrentam o Atlético Nacional.

Não há mais margem para erro.

Saudações alvinegras!