O goleiro Gatito Fernández relembrou, na última sexta-feira, o drama da lesão no punho direito vivido na temporada 2018. Em entrevista no Paraguai, o arqueiro do Botafogo contou que foi necessário procurar três médicos fora do clube no processo de recuperação. Segundo o alvinegro, ele estava “forçando nos treinamentos”.

– Tive uma lesão no punho e isso fez com que atrasasse ainda mais minha recuperação. Tive que recorrer a três médicos de fora, mas sempre acompanhado de um médico do nosso clube. Eles estiveram sempre comigo e o último deles me disse que teria que descansar um pouco mais porque estava forçando bastante nos treinamentos. Ele me disse para descansar e esperar um pouco para voltar a treinar. Acho que isso foi o que me ajudou na recuperação – relatou ao programa Rock & Gol TV, da Tigo Sports.

Herói do título carioca em cima do Vasco, em abril, no Maracanã, Gatito classificou 2018 como um ano “muito bom”.

– Foi um ano muito bom. Comecei sendo campeão carioca, foi meu primeiro título fora do país. Por esse lado, foi muito bom porque conquistei um título em nosso estado, onde temos três times muito fortes como Flamengo, Fluminense e Vasco. Acredito que neste sentido foi muito bom. Tirando a lesão, pude terminar o Brasileirão no mesmo nível que tinha antes – avaliou o paraguaio.